Notícias que impactam suas ações e investimentos!

ABERTURA: Ibovespa inicia em alta seguindo Wall St. e de olho na cena local

SpaceCast - Ouça esta matéria clicando abaixo:

Investing.com – O Ibovespa iniciou a sessão desta terça-feira (1) com valorização de 0,19% aos 104.944 pontos, com o dólar somando 0,63% a R$ 4,182.

O dia deve ser marcado pela expectativa da votação da reforma da Previdência no plenário do Senado em primeiro turno, bem como a repercussão dos números positivos da produção industrial em agosto. Na cena externa, o feriado de uma semana na China vai diminuir a liquidez nos mercados as discussões comerciais, as quais seguem na pauta dos investidores.

– Cenário Interno

Orçamento

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), afirmou que deve receber na terça-feira uma proposta informal do Ministério da Economia sobre a flexibilização orçamentária, eixo da discussão do pacto federativo que irá tratar especificamente dessa questão, englobando a desvinculação, a desoneração e a desobrigação.

O senador disse acreditar, no entanto, que a proposta seja formalizada apenas após a conclusão da votação da reforma da Previdência na Casa. A votação em primeiro turno da reforma está prevista para a terça-feira, e há a expectativa que o Senado conclua o segundo turno até 10 de outubro.

Produção Industrial

Em agosto de 2019, a produção industrial cresceu 0,8% frente a julho (série com ajuste sazonal), eliminando, assim, grande parte da perda de 0,9% acumulada no período maio-julho de 2019. Na série sem ajuste sazonal, no confronto com agosto de 2018, o total da indústria apontou redução de 2,3% em agosto de 2019, após também registrar recuo em junho (-5,9%) e julho (-2,5%).

O setor industrial acumulou queda de 1,7% nos oito primeiros meses de 2019. O acumulado nos últimos 12 meses, ao assinalar recuo de 1,7% em agosto de 2019, mostrou perda de ritmo frente ao resultado do mês anterior (-1,3%) e permaneceu com a trajetória predominantemente descendente iniciada em julho de 2018 (3,2%).

– Cenário Externo

Trump

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, entrou em contato com outros países para apresentar o secretário de Justiça, William Barr, e uma autoridade do Departamento de Justiça que está conduzindo uma investigação sobre as origens do inquérito do procurador especial Robert Mueller sobre a Rússia, disse uma porta-voz do Departamento de Justiça nesta segunda-feira.

A porta-voz Kerri Kupec não nomeou os países em sua declaração. Mas um porta-voz do governo australiano disse que Trump conversou com o primeiro-ministro Scott Morrison por telefone, e o Washington Post informou que Barr fez propostas a autoridades britânicas de inteligência e se reuniu com autoridades italianas para buscar ajuda no inquérito.

John Durham, procurador dos EUA em Connecticut, está revisando a análise das agências de inteligência norte-americanas sobre a interferência russa nas eleições de 2016, que levou à investigação de Mueller denunciada por Trump como uma caça às bruxas partidária.

“Durham está coletando informações de diversas fontes, incluindo vários países estrangeiros”, disse Kupec. “A pedido do secretário de Justiça Barr, o presidente entrou em contato com outros países para solicitar que apresentassem o secretário de Justiça e o sr. Durham a autoridades apropriadas.”

Disputa Comercial

O assessor comercial da Casa Branca, Peter Navarro, negou na segunda-feira as afirmações de que o governo Trump está considerando excluir empresas chinesas das bolsas de valores dos Estados Unidos, definindo as notícias como “fake news”. Isso deu os operadores de curto prazo uma desculpa para recomprar ativos de risco.

A China e os EUA devem retomar as negociações comerciais em alto nível na próxima semana, em Washington.

Zona do Euro

A atividade industrial na zona do euro contraiu em setembro no ritmo mais forte em quase sete anos, de acordo com a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) divulgada nesta terça-feira.

O PMI final de indústria do IHS Markit ficou em 45,7 em setembro, contra preliminar de 45,6 mas no nível mais baixo desde outubro de 2012, e bem abaixo da marca de 50 que separa crescimento de contração.

O subíndice de produção caiu a 46,1 de 47,9. Esse foi o patamar mais baixo desde dezembro de 2012 e marcou o oitavo mês abaixo da marca de 50.

– Agenda Americana

O destaque desta terça-feira fica para a divulgação do ISM Manufacturing, referente ao mês de setembro. A expectativa do mercado é que o indicador de atividade industrial registre 50,0 pontos, contra resultado anterior de 49,1 pontos. O intervalo das previsões dos analistas é entre 49,1 e 52 anos.

BOLSAS INTERNACIONAIS

Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,59%, a 21.885 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG permaneceu fechado. Em XANGAI, o índice SSEC não operou. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, não teve operações.

A terça-feira a se mostra negativa para os principais mercados de ações europeus. O DAX, de Frankfurt, recua 0,15% aos 12.409 pontos, enquanto que o FTSE, de Londres, cede 0,21% aos 7.393 pontos. Já em Paris, o CAC cai 0,20% aos 5.666 pontos.

COMMODITIES

Nesta terça-feira, e até o dia 7 de outubro, não haverá negócios na China por conta ao feriado de celebração 70º aniversário da criação da República Popular, proclamada pelos comunistas em 1949, com uma série de eventos que incluem uma gigantesca parada militar, discursos e várias festas. Com isso, até a próxima segunda-feira, não haverá negócios do minério de ferro e do vergalhão de aço.

A terça-feira é mais uma vez positiva para os negócios com o petróleo. Em Nova York, o WTI avança 0,91%, ou US$ 0,49, a US$ 54,56. Já em Londres, o barril do tipo Brent soma 0,89%, ou US$ 0,53, a US$ 59,78.

MERCADO CORPORATIVO

– BR Distribuidora (SA:BRDT3)

A BR Distribuidora (SA:BRDT3) tem ainda a receber da Eletrobras (SA:ELET3) um saldo remanescente de 649,4 milhões de reais, referentes aos Instrumentos de Confissão de Dívidas (ICDs) firmados com a elétrica e suas distribuidoras de energia, a ser quitado em 19 parcelas, informou a empresa na segunda-feira.

Na semana passada, a BR recebeu da Amazonas Energia —distribuidora de energia que pertencia à Eletrobras (SA:ELET3) e foi privatizada— 1,45 bilhão de reais, ressaltou a BR. Além disso, na véspera, a BR recebeu da Eletrobras outros 38,1 milhões de reais.

Desde a assinatura destes instrumentos, a companhia já recebeu um montante total de 4,126 bilhões de reais.

– Petrobras (SA:PETR4)

Acordo Trabalhista

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) marcou para terça e quarta-feira reuniões do Conselho Deliberativo para avaliar resposta da Petrobras (SA:PETR4) ao Tribunal Superior do Trabalho (TST) sobre o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) e definir próximos passos da campanha reinvindicatória, informou a entidade em seu site.

Sindicatos e Petrobras (SA:PETR4) tinham até esta segunda-feira para responder ao TST sobre proposta de acordo para o período 2019-2020 feita pelo órgão. O tribunal está mediando as negociações há cerca de um mês, após ter sido acionado pela petroleira diante de um impasse com a categoria.

A FUP, que representa grande parte dos funcionários da Petrobras (SA:PETR4), pediu na semana passada ao tribunal mudanças na proposta relacionadas a horas extras, reajuste do plano de saúde, promoção por antiguidade, mensalidade sindical, dentre outras.

Revap

A Petrobras (SA:PETR4) informou nesta segunda-feira que analisa as causas de um incêndio ocorrido no meio da tarde de domingo, na refinaria Revap, em diques de tanques que armazenam produtos utilizados na preparação de asfalto e óleo combustível.

Não houve qualquer impacto na produção da refinaria situada em São José dos Campos (SP), em função do incêndio, pois a refinaria estava antes do fogo em parada programada para manutenção, acrescentou a Petrobras (SA:PETR4).

A empresa informou que a parada para manutenção não teve relação com a ocorrência e acontece atualmente nas unidades de Destilação, Coqueamento e Hidrotramento de diesel.

“As demais unidades operam normalmente”, disse a petroleira em nota mais tarde, pontuando que não houve vítimas e que o incêndio foi totalmente debelado.

Venda de campos

A Petrobras (SA:PETR4) assinou nesta segunda-feira contratos com a Central Resources do Brasil para a venda da totalidade de sua participação nos campos terrestres de Ponta do Mel e Redonda, no Rio Grande do Norte, por 7,2 milhões de dólares, informou a empresa em comunicado.

A Central Resources, que atua no RN e no Espírito Santo, já detinha os chamados contratos de risco dos campos — que, nos anos 1980, permitiram que empresas explorassem determinadas áreas com o direito de receber uma participação financeira da Petrobras (SA:PETR4) em caso de descobertas, o que ocorreu em Ponta do Mel e Redonda.

Segundo a Petrobras (SA:PETR4), a produção de ambos os campos no primeiro semestre deste ano totalizou cerca de 540 barris por dia.

“A transação está alinhada à otimização do portfólio e à melhoria de alocação do capital da companhia, visando à geração de valor para os nossos acionistas”, disse a estatal, acrescentando que o pagamento ocorrerá no fechamento da transação.

Uruguai

A Petrobras (SA:PETR4.SA) assinou um acordo para deixar o segmento de distribuição de gás natural no Uruguai, a partir de um acerto obtido em julho entre o presidente do país, Tabaré Vázquez, e o CEO da estatal, Roberto Castello Branco, informou a empresa nesta segunda-feira.

Segundo comunicado da petroleira, a companhia e sua subsidiária uruguaia concluíram a transferência das concessões e das ações correspondentes da Distribuidora de Gas de Montevideo e da Conecta ao Estado uruguaio.

– Cielo (SA:CIEL3)

A Cielo (SA:CIEL3) está reforçando a aposta na expansão de sua base de pequenos clientes, oferecendo isenção temporária de taxas na venda de novos terminais de pagamentos, em mais um capítulo da guerra das maquininhas no país.

Líder no mercado de meios eletrônicos de pagamentos no Brasil, a Cielo (SA:CIEL3) informou nesta segunda-feira que passará a oferecer na terça-feira, 1, taxa zero para clientes que comprarem os dispositivos da companhia, sejam com marca própria ou dos bancos controladores, Bradesco (SA:BBDC4) e Banco do Brasil (SA:BBAS3).

A isenção da taxa, conhecida no mercado como MDR, vale por três meses ou até que o cliente atinja 1,5 mil reais em vendas no débito ou crédito à vista, o que ocorrer primeiro. Depois, passa a valer a taxa padrão, de 1,99% sobre operações com cartões de débito e de 4,99% com cartões de crédito, à vista.

O movimento faz parte da estratégia iniciada pela companhia em março do ano passado para tentar mudar a composição de sua base de clientes. Hoje, cerca de 65% dos clientes da Cielo (SA:CIEL3) têm receita anual acima de 15 milhões de reais. A meta é que nos próximos anos 60% da base seja de clientes de pequeno porte.

– JBS (SA:JBSS3)

A JBS (SA:JBSS3) afirmou nesta segunda-feira que concluiu o pagamento de dívidas com bancos no valor de 1,5 bilhão de reais, antecipando o vencimento, previsto para julho de 2021.

Com isso, liberou 7,8 bilhões de reais em garantias que estavam atreladas ao pagamento integral, afirmou a companhia em comunicado ao mercado.

“Esse pagamento segue a estratégia da companhia de realizar a gestão de seus passivos de forma a refletir a sua atual solidez financeira diminuindo o montante de ativos dados em garantia, reduzindo juros e alongando seu perfil de endividamento”, afirmou a JBS (SA:JBSS3).

AGENDA DE AUTORIDADES

– Jair Bolsonaro

O presidente começa o dia recebendo Onyx Lorenzoni, Ministro-Chefe da Casa Civil, se reunindo, ainda pela manhã, com os ministros Osmar Terra (Cidadania) e Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública). Bolsonaro também recebe Hamilton Mourão, Vice-Presidente da República.

Na parte da tarde, participa da 20ª Reunião do Conselho de Governo e também da solenidade de Lançamento do Plano AgroNordeste.

– Paulo Guedes

– Reunião de governança;

– Audiência com o presidente Mundial da Coca-Coca, Brian Smith;

– Almoço com o Bloco Vanguarda do Senado Federal (DEM/PL/PSC);

– Reunião do Conselho de Governo com o presidente da República, Jair Bolsonaro;

– Reunião com o secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, Paulo Uebel;

– Audiência com o governador do Estado do Acre, Gladson Cameli.

Com Reuters.

Parceria

Receba notícias diretamente em seu celular ou tablet. Inscreva-se agora!