fbpx

Parceria r7.com

Investing.com – O Safra divulgou nesta quinta-feira (22) sua carteira recomendada para BDRs, visto que hoje entrou em vigor a nova regra da CVM que permite as negociações dos certificados a todos os investidores na B3. Antes, a diversificação internacional através de BDRs era permitida apenas para investidores com mais de R$ 1 milhão.

BDRs, ou Brazilian Depositary Receipts, são recibos de ações negociadas no exterior. Estes recibos permitem que os investidores tenham os mesmos direitos que os acionistas da empresa, como os de receber dividendos e direitos caso a companhia seja vendida.

Uma das principais vantagens dos BDRs é a diversificação da carteira de investimentos, permitindo proteção em relação a eventos macroeconômicos do Brasil. Ainda que a maior parte das empresas listadas em BDRs seja dos EUA, algumas delas têm boa parte de seu faturamento vindo de fora do país norte americano, o que significa que a diversificação geográfica é ainda maior.

Outra vantagem é a possibilidade de investir em empresas listadas no S&P e na Nasdaq 100, que representam, respectivamente, 15% e 33% do mercado acionário global. Além disso, a variedade de empresas trazidas pelos BDRs permite uma diversificação setorial, visto que traz recibos de setores pouco presentes no Brasil.

Em sua carteira recomendada, o Safra indica o investimento nos BDRs de CVS (SA:CVSH34), Comcast (SA:CMCS34), Nike (SA:NIKE34), Walmart (SA:WALM34), Visa (SA:VISA34), JPMorgan (SA:JPMC34), Microsoft (SA:MSFT34), Goldman Sachs (SA:GSGI34), Alphabet (SA:GOGL34), Kroger (SA:K1RC34), Nvidia (SA:NVDC34) e Dollar General (SA:DGCO34).


Publicidade

  • Aplicativo SpaceMoney



  • Quer saber mais sobre investimentos?

  • Parceria r7.com

  • Simulador Online de Investimentos SPACEMONEY

    Acesse nosso Simulador de Investimento e descubra as melhores aplicações financeiras para o seu bolso e perfil.

    Simulador Online
  • © 2020 – SpaceMoney Brasil Informações e Sistemas Ltda. Todos os Direitos Reservados.
    A SpaceMoney é um veículo informativo e não faz recomendações de investimentos, não podendo ser responsabilizada por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.