Notícias que impactam suas ações e investimentos!

Como investir para o seu filho? Veja sugestões de carteira

Sempre é tempo de começar a garantir um futuro mais tranquilo para seus filhos e netos

SpaceCast - Ouça esta matéria clicando abaixo:

A maioria dos pais quer garantir que o filho tenha um futuro confortável e sem sustos. Uma das maneiras de fazer isso pode ser aplicando para o seu filho. Para isso, basta que a criança tenha uma conta bancária com o nome e CPF dela.

O planejador financeiro CFP e especialista de investimentos da Magnetis, Daniel Jannuzzi, lembra que, no longo prazo, é possível assumir mais riscos e diversificar a carteira. “Nesse caso, é interessante buscar o equilíbrio do portfólio de investimentos, de forma que diferentes estratégias de diferentes ativos se complementem e, assim, maximizar a relação risco-retorno a longo prazo”, explicou.

A recomendação do especialista é usar o tempo a seu favor, ajustando o perfil de risco da carteira de acordo com a idade da criança e seu objetivo no futuro. “Ao começar a poupar desde os primeiros anos de vida, esse pequeno investidor pode começar em um perfil mais arrojado. Conforme o prazo do objetivo começa a se aproximar, sempre orientamos os investidores a começar a fazer uma migração para um perfil mais conservador”, compartilhou.

 
Seu dinheiro pode render muito mais com a Genial!  INVISTA JÁ 
 

Para ajudar a pensar em uma estratégia de investimentos que acompanhe o crescimento da criança, considerando que o objetivo seja resgatar o dinheiro aos 18 anos para pagar um curso ou faculdade, o especialista sugeriu um exemplo com carteiras para diferentes fases da infância:

De 0 a 10 anos

●     22% da carteira alocada em CDBs, LCIs e LCAs com prazo de vencimento longo

●     10% da carteira alocada em fundos de crédito privado com rentabilidade acima do CDI

●     27% da carteira alocada em cotas de fundos multimercados

●     41% da carteira alocada em ações brasileiras e internacionais

 

De 10 a 15 anos

●     56% da carteira alocada em CDBs, LCIs e LCAs com prazo de vencimento longo

●     10% da carteira alocada em fundos de crédito privado com rentabilidade acima do CDI

●     14% da carteira alocada em cotas de fundos multimercados

●     20% da carteira alocada em ações brasileiras e internacionais

De 15 a 18 anos

●     70% da carteira alocada em CDBs, LCIs e LCAs com prazo de vencimento longo (a partir de 2 anos. Assim a alíquota do imposto de renda é menor)

●     10% da carteira alocada em fundos de crédito privado com rentabilidade acima do CDI

●     20% da carteira alocada em cotas de fundos multimercados

Parceria

Receba notícias diretamente em seu celular ou tablet. Inscreva-se agora!