Notícias que impactam suas ações e investimentos!

Conheça as vantagens do Tesouro Prefixado

Saiba exatamente o valor que vai receber ao final da aplicação!

SpaceCast - Ouça esta matéria clicando abaixo:

Para muitos investidores, aplicar sem saber ao certo quanto irá receber no final causa uma grande insegurança. Portanto, se você é o tipo de investidor que quer saber exatamente quanto vai receber ao final da aplicação, o Tesouro Prefixado é o título ideal para o seu perfil.

Mas primeiro vamos relembrar: o que é o Tesouro Direto?

O Tesouro Direto é uma plataforma criada para permitir que pessoas físicas, como eu e você, emprestem dinheiro diretamente para o Governo Federal.

O Governo, por sua vez, irá devolver o valor emprestado em uma data pré-determinada, acrescido de juros, desde que você mantenha o título até o seu vencimento.

Quando você investe em títulos do Tesouro Nacional por meio do Tesouro Direto, você está colocando o seu dinheiro no investimento mais seguro do país!

Os custos para se investir no Tesouro Direto são: a taxa de custódia, de 0,25% ao ano, cobrada semestralmente; IOF, que incide somente nos primeiros 30 dias; e o imposto de renda, calculado conforme tabela regressiva, que começa em 22,5% e vai até 15%, incidindo sempre sobre a rentabilidade. Isto é, quanto mais tempo você fica no investimento, menos imposto você paga.

Existem alguns bancos e corretoras que cobram uma espécie de taxa de administração, mas fique atento, porque hoje em dia a maioria já não cobra mais essa taxa.

No meu primeiro artigo aqui no Space Money sobre o Tesouro Direto, eu explico todos esses detalhes. Vale a leitura.

Existem 3 modalidades de títulos no Tesouro Direto: o Tesouro Selic, Tesouro IPCA e Tesouro Prefixado. As duas primeiras modalidades eu já abordei aqui no Space Money, portanto hoje vamos encerrar essa série de colunas sobre o Tesouro Direto, explicando sobre o último mas não menos importante: Tesouro Prefixado!

O que é o Tesouro Prefixado?

Como o próprio nome já diz, o Tesouro Prefixado garante uma rentabilidade fixa, ou seja, uma taxa de rentabilidade anual, que faça chuva ou faça sol, você receberá ao final da aplicação.

Nesse título, você saberá, no momento que está investindo, qual taxa irá receber, ao ano, até o vencimento.

Importante ressaltar que, embora você possa resgatar a qualquer momento (dentro do horário de funcionamento da plataforma do Tesouro Direto – de segunda-feira a sexta-feira, das 9h30 às 18hs), isso não é aconselhável.

Resgatando antes do vencimento o governo irá pagar o preço de mercado. Nesse caso você poderá ter lucro ou prejuízo, porque os títulos prefixados têm uma relação inversa com a Taxa Selic: quando os juros básicos da economia sobem, os investimentos em tesouro prefixado caem; e quando a Taxa Selic cai, o investimento em tesouro prefixado sobe.

Mas fique tranquilo que essa preocupação é só para quem precisar resgatar antes do vencimento. Mantendo até o vencimento (que é o aconselhável), você receberá a taxa pré-fixada acordada no início da aplicação.

Renda extra?

Agora, para quem quer ter uma renda extra semestral, o Tesouro Prefixado com Juros Semestral é o mais recomendado, pois antecipa o pagamento de juros a cada semestre, por meio do que chamamos de “cupons de juros”.

Basicamente, a diferença do Tesouro Prefixado para o Tesouro Prefixado com Juros semestrais é que, no primeiro caso, você receberá o valor investimento mais os juros somente no vencimento, e no Tesouro Prefixado com juros semestrais os juros são antecipados e pagos semestralmente.

Importante!

Como você aprendeu nas minhas últimas colunas aqui no Space Money, existem títulos do Tesouro Direto para todos os perfis. Mas, independentemente do seu perfil, é sempre importante que os seus investimentos com horizonte de curto e médio prazo, e principalmente sua reserva de emergência, estejam investidos no Tesouro Selic.

O Tesouro Selic é o único título dentro dos apresentados que você poderá resgatar a qualquer momento sem ter risco de ter prejuízo.

O Tesouro IPCA e o Tesouro Prefixado devem ocupar uma pequena parcela de sua carteira de investimentos, porque, embora sejam excelentes opções de diversificação, poderão  proporcionar prejuízo se você precisar fazer o resgate antes do seu vencimento. Por isso, a recomendação de investir nesses títulos com horizonte de longo prazo e somente no seu vencimento!

Gostou da nossa série de colunas sobre o Tesouro Direto?

Se você quer se aprofundar ainda mais nesse assunto visite o site do Tesouro Direto!

No nosso próximo encontro vamos começar a mergulhar no universo dos títulos privados. Te espero, hein!

Até lá!

Publicidade

Receba notícias diretamente em seu celular ou tablet. Inscreva-se agora!