Passar por uma crise é extremamente estressante para todos. Mesmo quem possui experiência e um planejamento financeiro bem feito, sofre emocionalmente.

Apesar disso, esse período gera crescimento e o entendimento de conceitos que você levará para a vida toda. E um dos mais importantes, é o conceito do longo prazo no mundo financeiro.

O melhor remédio para a crise

Estamos passando por um momento sem precedentes. É impossível prever como estaremos nos próximos meses ou anos.

O cenário econômico que vivemos antes da crise era extremamente positivo, a alta do mercado fez com que os investidores aumentassem seus ativos de bolsa de valores sem planejamento e sem entender o risco que assumiam.

“Ações são um investimento de longo prazo” é um jargão do mercado financeiro que considero corretíssimo.

Mesmo investidores sem experiência utilizavam esse mantra na hora de montar a sua carteira. Sinto que essas mesmas pessoas estão se desesperando por não entender o que é o longo prazo, e como esse conceito encaixa-se em um planejamento financeiro.

Ao montar uma carteira, o investidor deve ter planejado qual será o destino do dinheiro investido. Se ele precisa utilizar o dinheiro em 6 meses, não faz sentido nenhum alocar em algo que possa variar negativamente.

Se o objetivo for a aposentadoria em 15 anos, já faz sentido alocar boa parte do dinheiro em ativos de bolsa.

No momento em que você está alocado em bolsa e uma crise faz o preço dos seus ativos cair muito, 50% ou mais, o melhor a se fazer é lembrar que o seu objetivo precisará do resgate somente em 15 anos.

Com certeza, seus ativos passarão por mais de uma crise, e se eles forem de qualidade não adianta usar a ansiedade como combustível para sair e entrar das ações correndo o risco gigantesco de vender na baixa, após ter comprado na alta.

O que fazer se os investimentos não voltarem a subir?

Como não temos bola de cristal, é impossível garantir que mesmo neste longo prazo, de 10 a 15 anos, seus investimentos terão se recuperado e já estarão com lucros.

A forma com que você deve se proteger para o longo prazo é por meio da diversificação em setores que você investe e outros tipos de investimentos de renda variável.

Outra proteção importantíssima é a capacidade de fazer novos aportes em seus investimentos. Isso passa por uma boa gestão de finanças pessoais, onde o fluxo positivo do seu dinheiro dê condições para aumentar a quantidade de ativos com o passar dos anos.

Emergência! A reserva que voltou a ganhar notoriedade

O Conceito de Reserva de Emergência, que é um dinheiro investido em um ativo de alta liquidez, baixo risco e baixo rendimento para momentos críticos e inesperados, é outro que ganha notoriedade em um momento de crise.

É importantíssimo ter um valor que fique entre 3 meses a 1 ano do seu custo mensal de vida em reserva. Ele ajuda a acalmar quando passamos por uma crise, pois não precisaremos nos desfazer de investimentos que estão em queda forte, em alguma emergência.

Sua vida é o mais importante

Dinheiro nada mais é do que um meio para realizar objetivos de vida e para proteção. Momentos como esse ressaltam a importância do planejamento financeiro.

Nos anos de mercado de alta o foco estava no rendimento.

O investidor dava preferência ao profissional e aos investimentos que mais prometiam rendimento.

Este é momento de mercado em que ganharão importância os profissionais que orientem investimentos para o que realmente importa.

A fase crítica da crise, passará. Suas consequências, ficarão por anos. Não esqueça o que você está aprendendo com as dores deste momento no próximo mercado de alta. Uma hora ele voltará!

 

 

 

 

  • Simulador Online de Investimentos SPACEMONEY

    Acesse nosso Simulador de Investimento e descubra as melhores aplicações financeiras para o seu bolso e perfil.

    Simulador Online