Notícias que impactam suas ações e investimentos!

Invasão à Síria e atas do Fed entre as 5 notícias que afetam o mercado

SpaceCast - Ouça esta matéria clicando abaixo:
Investing.com – As esperanças de um acordo comercial limitado provocam um salto modesto nas ações, enquanto a Turquia se prepara para invadir a Síria e o Federal Reserve se prepara para liberar as atas de sua última reunião de política. Aqui está o que você precisa saber sobre os mercados financeiros nesta quarta-feira, 9 de outubro.
1. A eterna esperança comercial
A China continua aberta a um acordo comercial parcial com os EUA, apesar de uma série de intervenções nos últimos dias que pareciam acabar com qualquer esperança de progresso significativo, segundo a Bloomberg.
A China aceitaria um acordo limitado desde que não sejam impostas mais tarifas pelo presidente Donald Trump, incluindo duas rodadas de tarifas mais altas que entrarão em vigor este mês e em dezembro, citou uma autoridade. Em troca, Pequim se ofereceria para comprar mais produtos agrícolas dos EUA, embora sem conceder nada de importante em questões como subsídios para empresas estatais.
O iuan chinês no exterior se fortaleceu para uma alta intradiária de 7,1348 por dólar com as notícias, mas novos ganhos dependerão se os EUA sinalizarem maior disposição para aceitar um acordo restrito no curto prazo. O presidente Donald Trump disse no fim de semana que um acordo parcial não lhe interessava.
 
Seu dinheiro pode render muito mais com a Genial!  INVISTA JÁ 
 
2. Ações devem abrir em alta
A semana agitada para as bolsas de valores dos EUA deve continuar, com os principais índices prontos para recuperar cerca de dois terços das perdas da abertura de terça-feira – principalmente devido aos ventos positivos da China.
Às 7h (horário de Brasília), os futuros da Dow subiam 201 pontos ou 0,8%, enquanto os futuros da S&P subiam 27 pontos ou 0,9% e o Nasdaq 100 Futures subia 1,1%. É um dia tranquilo para ganhos e dados econômicos, com o Federal Reserve divulgando as atas de sua última reunião de política monetária às 15h00.
O rendimento dos títulos do Tesouro dos EUA, portanto, foi um pouco maior à medida que o apetite pelo risco retornou. O rendimento de dois anos subiam dois pontos base para 1,44%, enquanto o de dez anos subiu para 1,56%.
3. J&J (NYSE:JNJ) recebeu o veredito do Risperdal de US$ 8 bilhões; Levi’s supera expectativas
A Johnson & Johnson (NYSE:JNJ) foi condenada por um júri da Filadélfia a pagar US$ 8 bilhões em Maryland porque seu medicamento antipsicótico Risperdal o fez crescer os seios.
Foi a maior multa até hoje entre os 13.000 processos que a J&J enfrenta sobre Risperdal. Embora seja improvável que seja acolhida em apelação, é uma nova fonte de risco legal para uma empresa que já teve que pagar muito por questões relacionadas a seus medicamentos opióides e seu talco para bebês. As ações caíam 1,5% nas negociações após o horário comercial com a notícia.
Também em foco, as ações da Levi Strauss (NYSE:LEVI) podem estar em alta na abertura depois que a empresa superou as expectativas com seus ganhos no terceiro trimestre após o fechamento na terça-feira.
4. Tropas turcas entram na Síria
Forças turcas e aliados rebeldes sírios devem atravessar a fronteira para a Síria “em breve”, disse uma fonte turca. Segundo a fonte, é uma operação que pode abrir um novo capítulo na ruína da guerra de oito anos da Síria.
A lira turca enfraqueceu-se em relação ao dólar, com investidores atentos ao fato de o presidente Donald Trump ameaçar “fazer a economia turca desaparecer” em sua “grande e inigualável sabedoria” se as forças do país atacassem os curdos sírios, que gozavam da proteção dos EUA até esta semana, quando Trump anunciou que retiraria as forças americanas do país.
A lira turca, que se enfraqueceu para uma mínima de três meses na terça-feira, caía novamente na quarta-feira.
5. Divulgação dos dados de estoques de petróleo bruto
O governo dos EUA divulgará sua atualização semanal sobre os suprimentos de petróleo dos EUA às 11h30 (horário de Brasília). Espera-se um aumento de 1,4 milhão de barris nos estoques de petróleo bruto.
O incrivelmente forte aumento de 3,1 milhões de barris da semana passada havia reorientado o mercado com o enfraquecimento da demanda global à medida que a economia mundial desacelera. Um aviso adicional pode estar na mesa hoje, dado que os dados do Instituto Americano de Petróleo, divulgados terça-feira, mostraram um aumento de 4,1 milhões nos estoques.
Às 7h da manhã, as esperanças revividas de um acordo comercial EUA-China haviam ajudado os futuros de petróleo dos EUA a recuperar as perdas que sofreram nos dados da API. Os contratos futuros de WTI estavam em US$ 53,16 por barril, um aumento de 1,0% no dia, enquanto os de Brent subia 1,0% ficando em US$ 58,80.

Parceria

Receba notícias diretamente em seu celular ou tablet. Inscreva-se agora!