O Ibovespa, principal índice acionário da B3, a bolsa brasileira, fechou o pregão desta segunda-feira (29) em alta, alinhado ao exterior positivo.

Ao final da sessão, os ganhos foram de 2,03%, aos 95.735 pontos.

Após subir forte na última sexta-feira, o dólar registrou queda de 0,732%, cotado a R$ 5,425.

Veja os fatores que influenciaram os mercados hoje:

Mercados internacionais

Ásia (encerrados)

Nikkei 225 (Jap): 2,30% ↓

Shangai Composite (Chi): 0,61% ↓

Europa (encerrados)

DAX 30 (Ale): 1,18% ↑

FTSE 100 (Ing): 1,08% ↑

CAC 40 (Fra): 0,73% ↑

EUA (encerrados)

Dow Jones: 2,32% ↑

S&P 500: 1,47% ↑

Nasdaq: 1,20% ↑

Coronavírus

A nova onda de contaminações por covid-19 continuou a assombrar os mercados. Nos Estados Unidos, em regiões que já tinham reaberto suas economias, como sul e oeste, casos e mortes pela doença têm aumentado. A China também voltou ao confinamento após mais ocorrências próximas a Pequim.

Os investidores também prestam atenção às novas notícias sobre vacinas: a empresa chinesa CNBG disse que os resultados têm sido “promissores”, enquanto, no Brasil, o tratamento desenvolvido pela AstraZeneca e por Oxford passa por testes.

Dados econômicos

Na Europa, o indicador de sentimento econômico, que mede a confiança de empresas e famílias, subiu de 67,5 pontos para 75,5 pontos. Na China, os lucros das empresas em maio cresceu 6% em relação ao ano anterior.

Em Brasília

Enquanto o Congresso discute a posterga nas eleições municipais e a prorrogação do auxílio emergencial, as tensões foram por conta do depoimento de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, hoje. O presidente Jair Bolsonaro também terá de prestar depoimento sobre a possível interferência na Polícia Federal.

  • Simulador Online de Investimentos SPACEMONEY

    Acesse nosso Simulador de Investimento e descubra as melhores aplicações financeiras para o seu bolso e perfil.

    Simulador Online