Notícias que impactam suas ações e investimentos!

Ibovespa encerra o pregão em queda e dólar acompanha; guerra comercial puxa os marcadores

SpaceCast - Ouça esta matéria clicando abaixo:

O Ibovespa, principal índice acionário da B3, a bolsa brasileira encerrou o pregão desta segunda-feira (30) em queda de 0,32%, totalizando 104.745,32 pontos. Durante o dia, a sessão foi marcada por turbulências.

Dólar

O dólar comercial iniciou o dia em alta e no final da tarde viu seus valores se invertendo e terminou o dia em baixa de 0,019%, cotado a R$ 4,1548.

Essas performances podem ser explicadas por conta dos principais acontecimentos do dia:

Impeachment de Trump

Outro ponto de atenção dos mercados na sessão de hoje é a investigação de impeachment da Câmara dos Deputados contra o presidente Donald Trump. Tudo indica que o conflito deve se intensificar esta semana.

O presidente do Comitê de Inteligência da Câmara dos EUA, Adam Schiff, disse no domingo que o congresso está determinado a obter acesso às ligações de Donald Trump com o presidente russo Vladimir Putin e outros líderes mundiais. Segundo ele, Trump pode ter comprometido a segurança nacional.

EUA e China

Mesmo com a tensão dos mercados por conta do impeachment de Trump, os futuros dos EUA subiam no início do dia.

A animação se deu por conta de relatos de que a Casa Branca não planeja impedir que empresas chinesas listem ações nas bolsas de valores dos EUA.

PIB chinês

Dados divulgados nesta segunda-feira mostraram que o PMI industrial da China avançou de 50,4 em agosto para 51,4 em setembro. O número aponta para uma expansão mais forte da manufatura chinesa. Assim, o resultado impactou positivamente os mercados.

PIB britânico

Em contraste, o resultado do PIB britânico mostrou retração de 0,2% no segundo trimestre de 2019.

Contudo, a taxa de desemprego na zona do euro caiu para seu nível mais baixo em mais de uma década em agosto. Agora a taxa é de 7,4% em agosto.

Reforma da previdência

A reforma da previdência segue nos holofotes dos investidores. No final da tarde, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) confirmou que a votação na CCJ e no Senado ocorrerá amanhã.

Parceria

Receba notícias diretamente em seu celular ou tablet. Inscreva-se agora!