Notícias que impactam suas ações e investimentos!

Ibovespa encerra no vermelho puxado por Petro, Vale e cenário externo; dólar também cai

SpaceCast - Ouça esta matéria clicando abaixo:

O Ibovespa, principal índice acionário da B3, a bolsa brasileira, iniciou a sessão desta terça-feira (24) com queda. Ao longo do dia o marcador não conseguiu se recuperar e encerrou mais um pregão no vermelho. A perda do dia foi de 0,73%, totalizando 103.875,66 pontos.

Dólar

Já o dólar operava em estabilidade durante a manhã, mas no final da tarde viu seus valores inverterem e também encerrou em queda de 0,034%, cotado a R$ 4,169.

As performances aconteceram por conta dos principais acontecimentos do dia:

Cenário externo

Impeachment de Trump

No final da tarde, o Washington Post divulgou que a presidente da Câmara dos Deputados, Nancy Pesoli, do partido Democrata anunciará um inquérito formal de impeachment do presidente Donald Trump durante esta semana.

O inquérito seria por conta de relatos publicados de Trump pressionando a Ucrânia a investigar o ex-vice-presidente Joe Biden. Biden atualmente busca a candidatura para presidente nas próximas eleições.

Brexit

Segundo a Arena do Pavini, a Suprema Corte decidiu que a suspensão do Parlamento britânico pelo premiê Boris Johnson foi um ato ilegal de forma unânime, o que pode colocar em risco seu governo.

Além disso, a decisão também permite que o Parlamento se articule para impedir a saída do país da União Europeia sem um acordo, como defende Johnson, apesar dos riscos para a economia britânica.

Guerra Comercial

O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, disse nesta segunda-feira que as negociações comerciais EUA-China serão retomadas na próxima sem.

Tal retomada de negociações animou as bolsas internacionais pela manhã.

China

Os mercados de ações da China subiram na terça-feira. Ontem também o Banco Popular da China (PBoC) afirmou ontem ter amplas ferramentas e espaço amplo para estimular a economia chinesa caso haja necessidade.

Os investidores chineses estão otimistas com as perspectivas de mais estímulos fiscais.

Cenário interno

Ata do Copom

O Banco Central destacou que a inflação acumulada em doze meses deve recuar nos próximos meses. Entretanto, deve voltar, ao fim do ano, para níveis próximos aos observados até agosto, reiterando mensagem de que há espaço para novo afrouxamento na taxa básica de juros.

Essa expectativa de corte é reforçada pelo IPCA-15, prévia da inflação que saiu hoje também, e que subiu apenas 0,09%.

Reforma da Previdência

Após acordo entre líderes dos partidos, a votação das emendas à PEC da reforma da Previdência na CCJ do Senado foi adiada para a próxima terça-feira (1). Segundo a presidente da CCJ, Simone Tebet (MDB-MS), a votação em plenário do primeiro turno da reforma ocorrerá no dia seguinte, quarta-feira (2).

Assembleia Geral da ONU

O mercado acompanha também a Assembleia Geral da ONU, em Nova York, e como ele vai tratar da questão do meio ambiente.

Até o momento, o presidente afirmou que os focos de seu governo são a abertura econômica e que o país está fazendo esforços para ingressar na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Em relação ao meio ambiente, afirmou que a Amazônia não é um patrimônio da humanidade e defendeu a exploração de reservas.

As afirmações geraram estranhamento nos investidores nacionais.

Parceria

Receba notícias diretamente em seu celular ou tablet. Inscreva-se agora!