O Ibovespa, principal índice acionário da B3, a bolsa brasileira, fechou o pregão desta terça-feira (2) em alta, seguindo o otimismo dos mercados internacionais com as reaberturas de algumas economias. Os ganhos foram de 2,74%, aos 91.046,38 pontos.

O dólar, por sua vez, teve forte queda, com o maior apetite ao risco. A moeda norte-americana teve desvalorização de 2,90% e cotação a R$ 5,207.

Veja os principais fatores que influenciam o mercado financeiro na sessão de hoje:

Mercados internacionais

No Japão, o Nikkei 225 fechou com alta de 1,19%. Já a bolsa de Xangai encerrou a sessão com ganhos de 0,20%.

Na Europa, DAX 30 subiu 3,75% e FTSE 100 teve alta de 0,87%. CAC 40 ganhou 2,02%.

Nos Estados Unidos, Dow Jones e S&P 500 subiram 1,05% e 0,82%. Já o Nasdaq teve ganhos de 0,59%.

Coronavírus

Enquanto as reaberturas econômicas na Europa sustentam os desempenhos das bolsas por lá, a volta do isolamento ainda engatinha no Brasil. O país deve chegar hoje aos 30 mil mortos pelo novo vírus e, segundo a OMS, o pico ainda não chegou em território brasileiro.

Nos EUA

Nos Estados Unidos, as tensões continuam em torno dos protestos antirracistas, que tiveram como estopim o assassinato de Geoge Floyd pela polícia. O presidente Donald Trump afirmou que pode enviar o exército para conter as manifestações, mas a procuradora-geral de Nova York afirmou que a constituição impede que o líder nacional faça isso.

Em Brasília

Após um fim de semana agitado, a tensão política local parece diminuir. O ministro do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello, arquivou o pedido de apreensão do celular do presidente Jair Bolsonaro, feito no âmbito da investigação sobre possível interferência na Polícia Federal.

  • Simulador Online de Investimentos SPACEMONEY

    Acesse nosso Simulador de Investimento e descubra as melhores aplicações financeiras para o seu bolso e perfil.

    Simulador Online