fbpx

Parceria r7.com

Iguatemi e Banco Pan

Por Gabriel Codas, da Investing.com – Nesta terça-feira, depois do fechamento dos mercados, será a vez da divulgação dos balanços da Iguatemi (SA:IGTA3) e do Banco Pan (SA:BPAN4). Os números devem, a exemplo de outras companhias, a trazer forte impacto nos resultados do segundo trimestre das companhias com o isolamento social.

A administradora de shoppings faz parte de um dos setores mais afetados com a pandemia da Covid-19, com boa parte dos empreendimentos com as portas fechadas durante o mês de abril, com a reabertura gradual acontecendo somente a partir de maio. Isso fez com que as empresas do segmento dessem descontos e até isenção nos aluguéis para lojistas.

No caso do banco, a preocupação do mercado é com as provisões da instituição para fazer frente à inadimplência, sem contar a queda de receitas.

Por volta das 15h22, os papéis do Iguatemi caíam 1,16% a R$ 32,42 e os do Pan com queda de 3,07% a R$9,79. O Ibovespa recuava 2,02% a 100.756 pontos, com mínima de 100.961 pontos.

Iguatemi

O consenso de mercado aponta para um prejuízo líquido para a administradora de shoppings center é de R$ 0,17 para cada ação, sendo que um ano antes o resultado foi lucro de R$ 0,33 para cada ativo, quando eram esperados R$ 0,36. Já nos três primeiros meses de 2020, a companhia teve ganhos de R$ 0,10 por papel, abaixo dos R$ 0,20 esperados.

Em relação à receita líquida, a mediana dos analistas aposta para R$ 71,55 milhões. Ou seja, uma queda em relação aos R$ 188 milhões do mesmo período de 2019, ante os R$ 186,49 milhões esperados. Já entre janeiro e março, as entradas foram de R$ 141,95 bilhões.

A XP Investimentos espera que nesse trimestre seja registrada a redução de aluguel como uma dedução da receita bruta. Apesar disso, a corretora nota que a Iguatemi deverá adotar o método de linearização para contabilizar o impacto negativos nos aluguéis a partir desse trimestre.

Com base no método contábil anterior, a estimativa era de uma queda de aproximadamente 72% ao ano na receita líquida, impactada principalmente por uma queda anual de aproximadamente 80% no aluguel percentual e por uma queda de cerca 80% anual nas receitas de estacionamento. A estimativa é prejuízo líquido de aproximadamente de R$ 23 milhões (sem considerar a potencial linearização).

O BTG Pactual (SA:BPAC11), que tem recomendação neutra para o papel, acredita em lucro prejuízo de R$ 9 milhões. Ou seja, fica acima do consenso do mercado de R$ 32 milhões negativos. Para as receitas, as estimativas são de R$ 115 milhões, com Ebitda de R$ 51 milhões e margem de 44%.

Banco Pan

O consenso de mercado aponta para um lucro líquido do banco de R$ 0,12 para cada ação, sendo que um ano antes o resultado foi bastante positivo, de R$ 0,10 para cada ativo. Por outro lado, nos três primeiros meses de 2020, a companhia teve ganhos de R$ 0,14 por papel, em linha com o estimado.

Por fim, em relação à receita líquida, não há mediana dos analistas de aposta para período; sendo que um ano antes foi de R$ 2,33 bilhões. Já entre janeiro e março, as entradas foram de R$ 2,52 bilhões.


Publicidade


  • Produtos/Serviços SpaceMoney

  • Parceria r7.com

  • Simulador Online de Investimentos SPACEMONEY

    Acesse nosso Simulador de Investimento e descubra as melhores aplicações financeiras para o seu bolso e perfil.

    Simulador Online
  • © 2020 – SpaceMoney Brasil Informações e Sistemas Ltda. Todos os Direitos Reservados.
    A SpaceMoney é um veículo informativo e não faz recomendações de investimentos, não podendo ser responsabilizada por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.