Notícias que impactam suas ações e investimentos!

Itaú prepara dois novos ETFs de renda fixa. Confira

SpaceCast - Ouça esta matéria clicando abaixo:

Depois do fundo com cotas negociadas em bolsa (Exchange Traded Fund, ou ETF) de renda fixa que acompanha a variação dos títulos do Tesouro corrigidos pela inflação mais juros, as NTN-Bs, a Itaú Asset Management lança amanhã outras duas carteiras, uma que também acompanha as NTN-B, mas apenas as mais longas, com mais de cinco anos, e outra que segue os títulos prefixados do Tesouro, as LTNs. Os ETFs são fundos passivos, ou seja, apenas acompanham índices de mercado, e são uma forma mais simples e barata de o investidor aplicar tanto em ações quanto em renda fixa. O ETF atrelado à inflação terá taxa de administração de 0,25% e o prefixado, de 0,20% ao ano.

No Brasil, os ETFs de ações são mais comuns, enquanto os de renda fixa são mais novos. O primeiro foi o da gestora de recursos coreana Mirae e o segundo, do Itaú em parceria com o Tesouro Nacional, foi lançado no começo deste ano. Com os novos fundos do Itaú, o mercado brasileiro passará a ter quatro ETFs de renda fixa. Cada um tem uma característica. O da Mirae (FIXA11) acompanha as taxas dos contratos futuros de juros da B3. Já o do Tesouro segue o juro médio de todos os títulos do governo corrigidos pela inflação e que são acompanhados pelo índice IMA-B. E os dois novos ETFs vão acompanhar o índice IMA-B+, com papéis de inflação de mais de 5 anos, e o IRFM, que reflete os títulos prefixados do governo.

O Fundo IT Now IMA-B5+ Fundo de Índice tem como objetivo refletir a performance, antes das taxas de administração e despesas, do IMA-B5+, índice calculado pela Associação Nacional das Instituições do Mercado Financeiro e de Capitais (Anbima). O IMA-B5+ é uma segmentação do subíndice IMA-B que considera somente os títulos NTN-Bs com vencimentos a partir de 5 anos. O código do ETF na Bovespa será IB5M11.

O fundo investirá no mínimo 95% de seu patrimônio em títulos iguais aos do IMA-B5+ e em posições compradas no mercado futuro do índice, de forma a refletir a performance do IMA-B5+. Nos restantes 5%, o fundo poderá investir em outros ativos financeiros.

Já o Fundo IT Now IRFM P2 Fundo de Índice tem como objetivo refletir a performance do IRFM P2, índice também calculado pela Anbima, formado por uma carteira teórica composta por títulos públicos (LTN e NTN-F). A LTN (Letra do Tesouro Nacional) é um título prefixado, e sua rentabilidade é definida no momento da compra, desde que o investidor permaneça com ele até o seu vencimento. O pagamento dos juros ocorre somente no vencimento. Já a NTN-F (Tesouro Prefixado com Juros Semestrais) tem o mesmo rendimento, mas paga juros a cada seis meses. O código na B3 será IRFM11.

Da mesma forma, o fundo aplicará 95% do seu patrimônio em títulos do IRFM e 5% em outros ativos.

O post Itaú prepara dois novos ETFs de renda fixa, com correção pela inflação e prefixado apareceu primeiro em Arena do Pavini.

Publicidade

Receba notícias diretamente em seu celular ou tablet. Inscreva-se agora!