fbpx

Parceria r7.com

Historicamente, o seguro de automóveis sempre foi o mais difundido no Brasil e, consequentemente, a modalidade mais contratada pela população. Isso ocorre, principalmente, em decorrência da insegurança provocada pelos altos índices de furtos, variados tipos de acidentes e o aumento acentuado da violência urbana, com consequentes roubos e avarias aos automóveis.

Esses fatores tornaram imprescindível e necessária a contratação de proteção securitária para esses bens, principalmente na aquisição de automóveis 0 Km e seminovos, o que motivou algumas empresas do setor automobilístico a viabilizar a contratação de seguros de automóveis otimizados e personalizados junto a conceituadas seguradoras.

Mesmo com essa necessidade eminente, de acordo com informações veiculadas pelo Centro de Qualificação do Corretor de Seguros (CQCS), apenas 30% dos automóveis que circulam no Brasil contam com seguro, conforme dados divulgados pela Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais (CNseg). Esse baixo índice de contratação é motivado principalmente pelos custos envolvidos, que não são acessíveis para a grande maioria da população brasileira  

Atualmente, por conta da redução da circulação de automóveis no território brasileiro em consequência da pandemia da Covid-19, consumidores que tradicionalmente contavam com o seguro de seus automóveis passaram a questionar e reavaliar suas necessidades e possibilidades de continuar assumindo os custos do seguro, principalmente nos momentos de renovação das apólices, o que tem elevado a procura por formas alternativas de contratação.

Transformações refletidas em novos produtos

Diante desse cenário e da transformação no conceito de consumo, novas modalidades de contratação do seguro de automóveis, aprovadas em 2019 pela Superintendência de Seguros Privados (Susep), passaram a ganhar maior destaque e expressão no mercado segurador este ano. Um exemplo é o caso da contratação do seguro por dia de utilização dos automóveis ou pela modalidade de quantidade de quilômetros rodados.

É muito importante destacar que tanto as propostas tradicionais como as novas modalidades de seguros para automóveis, que são oferecidas com o tradicional apoio do corretor especializado ou mesmo pelos facilitadores e inovadores canais digitais, merecem minuciosa avaliação. Isso por conta das diversas condições de coberturas, características das apólices, serviços agregados e composição efetiva dos custos.

Culturalmente falando, nesse tipo de seguro as pessoas tendem a fazer suas escolhas pelo melhor custo proposto, sem avaliar atentamente as suas particularidades e os riscos futuros. Por isso, é indispensável estarmos atentos a todos os requisitos exigidos pelas seguradoras nesse momento, os quais precisam ser respondidos com responsabilidade e veracidade porque interferem diretamente na formatação das coberturas,  na composição dos custos e, principalmente, na garantia do recebimento das indenizações.

Atenção aos detalhes

As maiores preocupações nesse sentido estão relacionadas aos limites individuais de cada uma das coberturas oferecidas. Os limites financeiros das coberturas de roubo,  furto e incêndio dos automóveis podem ser inferiores ao valor real de mercado, uma vez que existem apólices com coberturas limitadas a valores fixos em Reais,  outras equivalentes a 100% do valor expresso na tabela da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe)-, que apresenta preços médios de mercado, e outras com valores ligeiramente acima dessa tabela. 

Além dos limites financeiros das coberturas de roubo, furto e incêndio, também temos que estar antenados com os limites das coberturas acessórias de danos materiais e danos corporais a terceiros e aos passageiros dos automóveis. Muitas vezes esses valores são reduzidos para proporcionar queda do custo final do seguro, o que pode provocar muita dor de cabeça ao segurado no futuro, caso seja responsabilizado pela ocorrência de acidentes e estejam envolvidos automóveis de alto custo ou mais de um automóvel. 

Outra grande surpresa é a decorrente dda franquia estabelecida nas apólices, isto é, que fixa o valor de participação obrigatória do segurado nos prejuízos indenizáveis. Muitas vezes esses valores são elevados com o intuito de reduzir o custo final do seguro — vale destacar, aqui, que também existem propostas com a isenção da franquia no primeiro evento (sinistro). 

Portanto, neste momento oportuno de boas ofertas e custos cada vez mais competitivos e otimizados pelas seguradoras na contratação do seu seguro de automóvel, para que a jornada seja sempre satisfatória, fiquem atentos e nunca deixem de avaliar particularidades acima destacadas. Também observem a abrangência territorial das coberturas, as garantias para os danos decorrentes de alagamentos e os serviços adicionais que estão contemplados na apólice, tais como: guincho, socorro mecânico, pane seca, troca de pneus, chaveiro, reparos rápidos,  carro reserva,  descontos em oficinas credenciadas, entre outros.

Pequenas diferenças financeiras nesse momento poderão provocar grandes preocupações no futuro, além de comprometer a tranquilidade e segurança almejadas. Pense nisso!

Leia outros artigos de Marcelo Augusto Pereira:


Publicidade

  • Aplicativo SpaceMoney



  • Parceria r7.com

  • Simulador Online de Investimentos SPACEMONEY

    Acesse nosso Simulador de Investimento e descubra as melhores aplicações financeiras para o seu bolso e perfil.

    Simulador Online
  • © 2020 – SpaceMoney Brasil Informações e Sistemas Ltda. Todos os Direitos Reservados.
    A SpaceMoney é um veículo informativo e não faz recomendações de investimentos, não podendo ser responsabilizada por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.