Por Barani Krishnan

Investing.com – A China mexendo no ninho de vespas da democracia de Hong Kong novamente enviou aqueles que buscam portos-seguro ao ouro na sexta-feira (22), reduzindo as perdas semanais do metal amarelo acumuladas devido ao otimismo sobre a recuperação dos EUA da covid-19.

Os futuros de ouro para junho subiam US$ 12,65, ou 0,7%, a US$ 1.734,55 por onça, depois que o Partido Comunista da China desencadeou uma lei de segurança nacional controversa para Hong Kong, que poderia ser um grande golpe para as liberdades da cidade.

O ouro spot, que monitora negociações em ouro à vista, subia US$ 7,39, ou 0,4%, para US$ 1.734,99 por onça às 17h10 (horário de Brasília) depois que o Congresso Popular Nacional de Pequim retirou sua meta de crescimento econômico de 2020, enquanto se comprometeu a emitir 1 trilhão de yuans (US$ 140 bilhões) em títulos especiais do tesouro para apoiar empresas e regiões atingidas pela pandemia.

Na semana, os contratos futuros de ouro caíram quase US$ 21, ou 1,2%, enquanto o ouro spot caiu cerca de US$ 10, ou 0,5%.

“Os futuros de ouro, mais uma vez, mostraram força na semana passada, subindo para pouco abaixo da máxima de US$ 1.789 de março, apenas para cair de volta para US$ 1.735”, escreveu Joshua Graves, estrategista do RJO Futures em Chicago.

“É difícil dizer se conseguiremos alcançar novas máximas, dada a força do mercado de ações e a interminável ação de preço lateral nos últimos meses. A recomendação de compra para o ouro é em torno de US$ 1.675, e de venda em torno de US$ 1.750, e tem sido tão simples quanto isso. As ETFs de ouro continuam a se expandir pela vigésima semana consecutiva, sendo os distúrbios em Hong Kong após a recente repressão da China e gastos explosivos do governo federal motivos para estar comprado em ouro.”

  • Simulador Online de Investimentos SPACEMONEY

    Acesse nosso Simulador de Investimento e descubra as melhores aplicações financeiras para o seu bolso e perfil.

    Simulador Online