Por Barani Krishnan

Investing.com – A aposta de que os dados econômicos e os números de tráfego nas estradas dos EUA irão melhorar com o tempo estão ajudando os touros de petróleo, mesmo enquanto as infecções por coronavírus estabelecem novos recordes na Flórida, na Carolina do Sul e em Nevada.

Os preços do petróleo subiram até 2%, antecipando as expectativas dos bancos de um relatório otimista de empregos nos EUA de junho e melhores números semanais de demanda por combustível – ambos esperados no final da semana.

Garantias de fluxo livre e ilimitado de estímulos do Federal Reserve – um tema de longa duração nos mercados dos EUA – também deram um empurrão amigável ao petróleo.

O West Texas Intermediate, negociado em Nova York, a referência para futuros de petróleo dos EUA, subia US$ 1,01, ou 2,6%, para US$ 39,50 por barril às 16h48 (horário de Brasília).

O Brent, negociado em Londres, referência mundial em petróleo, subia 73 centavos de dólar, ou 1,8%, para US$ 41,66.

A recuperação, que ocorreu após uma alta do Dow em Wall Street, quase reverteu a queda de 3,2% do WTI na semana passada e os 3% perdidos pelo Brent. Os analistas consideraram essas quedas necessárias para corrigir os preços desalinhados com a demanda de combustível, que acabou de começar a melhorar após os bloqueios impostos pela Covid-19. Nos preços de segunda-feira, o WTI estava em alta de quase 300% em relação a dois meses atrás, enquanto o Brent subiu mais de 170%.

O único ponto positivo imediato para o petróleo nas negociações de segunda-feira foi um relatório da empresa de inteligência de mercado Genscape mostrando um declínio modesto de 153.330 barris no centro de Cushing, Oklahoma, que armazena o petróleo entregue dos contratos vencidos do WTI.

“Tenho certeza de que muitas pessoas estão aliviadas com o petróleo flutuando em torno da marca de US$ 40, mas não espero que isso permaneça por muito tempo nesses níveis”, disse Craig Erlam, da plataforma de negociação OANDA, com sede em Nova York. “Entre os contratos expirando e as economias caminhando em várias direções, dependendo da crueldade da segunda onda (de Covid-19), os preços do petróleo provavelmente permanecerão altamente voláteis por algum tempo”.

A Flórida contabilizou 9.585 novos casos de Covid-19 no sábado, seguidos por 8.530 no domingo, informou o New York Times. O governador Ron DeSantis disse que os jovens que ignoram as regras de distanciamento social são os principais culpados pela disseminação do vírus.

No Texas, o maior estado de refino de petróleo, o governador Greg Abbott fechou os bares e reduziu a capacidade do restaurante para 50%. Ele também interrompeu as viagens de rafting, que foram responsabilizadas por um rápido aumento de casos, e proibiu reuniões ao ar livre de mais de 100 pessoas, a menos que as autoridades locais aprovassem.

No mercado na segunda-feira, no entanto, os touros tentaram impedir qualquer ruído associado ao vírus, concentrando-se em dados futuros, como o relatório de empregos dos EUA de junho, previsto para quinta-feira. Um consenso de analistas monitorados pelo Investing.com mostra que as folhas de pagamento não agrícolas dos EUA podem ter aumentado em até 3 milhões este mês, contra o crescimento de 2,5 milhões em maio.

Os touros do mercado também estão apostando que as refinarias teriam consumido mais petróleo na semana passada para transformar em combustível, antecipando uma maior demanda dos americanos que embarcam em viagens para a celebração do feriado de 4 de julho nesta semana. A Administração de Informação de Energia dos EUA (EIA, na sigla em inglês) divulgará na quarta-feira os números da demanda e oferta da semana encerrada em 26 de junho.

Na semana anterior a 19 de junho, o EIA registrou um crescimento surpreendente de 1,4 milhão de barris nos estoques de petróleo bruto, contra o aumento de 300.000 barris previsto pelos analistas.

Do lado da demanda de combustível, os estoques de gasolina caíram em quase 1,7 milhão de barris, cerca de 400.000 a mais do que o esperado. Mas, para compensar isso, os estoques de destilados, liderados pelo diesel, subiram em quase 250.000 barris contra uma queda prevista de 620.000.

A produção de petróleo dos EUA também aumentou de surpresa em 500.000 barris durante a semana terminada em 19 de junho, para 11 milhões de barris por dia. Foi o primeiro aumento da produção nos EUA em 13 semanas e ocorre após uma queda de 20% na produção que se seguiu à destruição da demanda por combustível causada pela pandemia de coronavírus.

  • Simulador Online de Investimentos SPACEMONEY

    Acesse nosso Simulador de Investimento e descubra as melhores aplicações financeiras para o seu bolso e perfil.

    Simulador Online