Notícias que impactam suas ações e investimentos!

Petróleo sobe após dados de empregos nos EUA jogam luz sobre aumento de demanda

SpaceCast - Ouça esta matéria clicando abaixo:

Investing.com – Os preços do petróleo saltaram cerca de 40 centavos depois que o relatório mensal do mercado de trabalho do governo dos EUA lançou uma luz um pouco mais favorável sobre o estado da economia do que uma sucessão de sérias de pesquisas de negócios no início da semana.

Às 10h25 (horário de Brasília), os contratos futuros do West Texas Intermediate estavam em US$ 52,98 por barril, acima dos US$ 52,60 imediatamente antes das notícias. Isso representa um aumento de 1,0% em relação aos níveis do final de quinta-feira, mas caiu um pouco depois de atingir US$ 53,30. A referência internacional Brent ficou em 58,47 dólares, alta de 1,4% no dia.

 
Seu dinheiro rende mais na Órama!  ABRA SUA CONTA 
 

O relatório do mercado de trabalho mostrou que a economia dos EUA havia criado mais empregos do que se pensava em agosto e que, embora as contratações tivessem desacelerado em setembro, não caiu de um penhasco, como alguns esperavam depois de ler pesquisas de negócios do Instituto de Gerenciamento de Suprimentos (ISM, na sigla em inglês) esta semana.

O índice dos gerentes de compras industrial do ISM caía para uma mínima de 10 anos, enquanto o PMI não industrial caía para o menor nível em três anos.

A recuperação está diminuindo o que prometia ser uma das piores semanas do ano para o petróleo, em que o alívio dos riscos geopolíticos no Oriente Médio se combinou com o enfraquecimento da demanda para provocar o medo de um novo excesso de produção. Alguns, no entanto, pensam que ainda é necessário um prêmio pelos riscos de fornecimento.

“Os mercados de petróleo estão se concentrando em riscos macroeconômicos severos, mas também estão evitando o risco geopolítico mais elevado em anos”, disseram os boletins digitais citados por analistas do Citigroup (NYSE:C), incluindo Ed Morse em um relatório. “Como os mercados descartam praticamente qualquer consideração sobre o risco de oferta, a atenção permanece focada no que é quase universalmente esperado como um ano significativamente mais fraco de crescimento da demanda”.

Na sexta-feira, o ministro de Estado da Nigéria para Recursos Petrolíferos, Timipre Sylva, havia dito à Bloomberg TV que o chamado grupo OPEP+ tentaria fazer cortes adicionais na produção para manter o mercado em equilíbrio, se necessário.

“Todos na OPEP concordam que precisamos estabilizar o mercado. Não podemos permitir que os preços caiam”, disse Sylva.

Enquanto isso, os futuros de gasolina subiam 1,6%, para US$ 1.5808 por galão, enquanto os futuros de gás natural caíam 2,2%, para US$ 2,28 por 10.000 MM Btu.

Parceria

Receba notícias diretamente em seu celular ou tablet. Inscreva-se agora!