fbpx

Parceria r7.com

O mercado segurador vem passando por grandes desafios, tanto para manter seus níveis de estabilidade como, também, a sua arrecadação —  podendo contribuir, consequentemente, com o processo de estabilidade econômica do país. Em decorrência dessa necessidade,  inúmeros fóruns de discussões estão sendo realizados e muitos esforços estão sendo despendidos na  busca de soluções cada vez mais inteligentes, econômicas e atrativas aos consumidores.

De acordo com os dados de setembro/2020 divulgados recentemente pela FENACOR, o Índice de Confiança do Setor de Seguros (ICSS) ficou estabilizado pelo quarto mês seguido, no que se refere à recuperação da confiança nas seguradoras.

Susep

Nessa linha de contribuição com a estabilidade e o crescimento do setor, a Susep — Superintendência de Seguros Privados, encaminhou ao mercado, no último dia 16 de outubro, o ofício SEI/SUSEP-0811488, que divulga os princípios a serem observados pelas seguradoras na promoção da educação financeira do setor. Isto é, sempre com o objetivo de fortalecer a confiança e promover o tratamento adequado aos clientes e incentivar o uso consciente de produtos por parte dos consumidores.

O ofício, que permite melhorar a abordagem utilizada a partir das interações com os clientes, trata do seguinte: 

–  Levar informações e ações úteis para a vida financeira do segurados; 

– Garantir acesso às ações implementadas a todos os seus clientes; 

– Fazer uso de conteúdo, linguagem e canais mais adequados para as ações frente às características e às necessidades dos clientes; 

– Mensurar a efetividade das ações em face aos seus objetivos.

Segurês

Dessa forma, a Susep contribui com o aumento da confiança do setor, recomendando a promoção de ações efetivas na educação financeira. Ao mesmo tempo, sugeriu a implementação de facilidades para maior entendimento dos termos utilizados pelo mercado segurador nas apólices e contratos de seguros. É cada vez mais importante que as seguradoras assumam fortemente suas responsabilidades em promover essas ações.

Colaborando com essa iniciativa e ao mesmo tempo alertando sobre a necessidade do entendimento de alguns dos termos do ”segurês”, ou seja, expressões e termos técnicos de seguro, descrevo a seguir alguns dos mais utilizados, que merecem a nossa atenção:

Proposta:
É o documento que apresenta as principais condições do seguro. Quando assinada pelo consumidor, expressa sua intenção em contratar esse seguro. Ao mesmo tempo, o documento manifesta o conhecimento de todas as condições oferecidas.
*Muito cuidado com a assinatura da proposta sem a devida leitura e entendimento das suas particularidades.

Apólice:
É o principal documento emitido pela seguradora. Além de afirmar a aceitação do seguro, contém todos os dados do Segurado, discriminação dos bens e coberturas contratadas;

Endosso:
Documento que é utilizado para corrigir ou alterar os dados ou condições de uma apólice, sempre em comum acordo com o Segurado;

Prêmio:
Valor pago pelo Segurado à seguradora para que essa assuma o risco do seguro. 
*Esse é um dos termos que gera grande confusão, porque o termo ”prêmio“ na linguagem de seguros, corresponde ao valor que pagamos para a seguradora garantir as coberturas, e não o valor recebido caso aconteça algum dos eventos cobertos;

Indenização:
Valor que a seguradora deve pagar ao Segurado ou determinado beneficiário em caso de algum evento coberto;

Evento:
Toda e qualquer ocorrência ou acontecimento decorrente de uma mesma causa passível de ser garantido por uma apólice de seguro;

Bônus:
Nada mais é do que um desconto concedido pela seguradora na contratação ou na renovação do seguro.
*A concessão desse desconto leva em consideração a ocorrência ou não de algum evento que tenha sido indenizado pela seguradora nos anos anteriores;

Franquia:
É uma quantia fixa, definida na apólice, que representa a parte do prejuízo que não será paga pela seguradora, quando for indenizado algum evento coberto;

Sinistro:
É a ocorrência ou a concretização de qualquer risco coberto pelo seguro contratado;

LMI – Limite Máximo de Indenização:
É o valor fixado nas apólices de seguro para cada um dos riscos cobertos.
*Importante destacar que é comum o contrato estabelecer Limite Máximo de Indenização para cada uma das coberturas contratadas. 

Esses termos que usualmente são falados pelos profissionais da área de seguros, muitas vezes até parecem palavras de outro idioma. Portanto, reforço aqui a importância de contar com a assessoria e o apoio de profissionais qualificados na contratação de um bom seguro. Ao contrário do que muitos pensam e divulgam de forma equivocada, profissionais idôneos proporcionam maior tranquilidade,  segurança e os esclarecimentos necessários, sem onerar os custos finais.

O correto diagnóstico das suas necessidades e da sua exposição aos riscos proporciona economia na contratação e, principalmente, ausência de surpresas na hora de receber qualquer indenização.

Caso tenha a curiosidade ou necessidade de conhecer outros termos  técnicos do “segurês”, a SUSEP disponibiliza em seu site um glossário com suas definições. Clique aqui para acessá-lo.


Leia outros artigos de Marcelo Augusto Pereira:

Publicidade

  • Aplicativo SpaceMoney



  • Quer saber mais sobre investimentos?

  • Parceria r7.com

  • Simulador Online de Investimentos SPACEMONEY

    Acesse nosso Simulador de Investimento e descubra as melhores aplicações financeiras para o seu bolso e perfil.

    Simulador Online
  • © 2020 – SpaceMoney Brasil Informações e Sistemas Ltda. Todos os Direitos Reservados.
    A SpaceMoney é um veículo informativo e não faz recomendações de investimentos, não podendo ser responsabilizada por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.