Por Gabriel Codas

Investing.com – Temor de segunda onda de Covid-19 e perda de expectativa de uma recuperação rápida da economia após comentário ontem do chaiman do Fed, Jerome Powell, derrubam índices globais sob sentimento de aversão ao risco. Com o índice futuro do Ibovespa não é diferente, que começa a quinta-feira com queda de 1,34% aos 77.288 pontos às 09h18.

O dólar continua escalando suas máximas históricas em relação ao real, avançando 0,63% a R$ 5,9220.

Além do receio com segunda onda, alguns países continuam em lockdown ou estão em fase de diminuir a restrição de circulação de pessoas e afrouxamento de medidas de isolamento social. Por isso, o mercado deve ter mais um dia de cautela com o temor com a demora para a retomada econômica em meio a pandemia do coronavírus.

Por aqui, a cena política também preocupa os investidores, que seguem atentos à temporada de balanços do primeiro trimestre.

– Cenário Interno

Câmbio

O dólar voltou a subir na e fechou acima de 5,90 reais pela primeira vez na história, a apenas 1,67% do nível psicológico de 6 reais, em meio a um dia negativo nos mercados externos e com as operações locais de novo afetadas adicionalmente pelo clima de desânimo com a economia e de ruído político.

O dólar à vista fechou em alta de 0,61%, a 5,9012 reais na venda, máxima recorde nominal para um encerramento de sessão. No pico do dia, a taxa foi a 5,9445 reais, um recorde intradiário.

Isolamento

As medidas de isolamento social para evitar o contágio pelo coronavírus não podem passar do final de maio, afirmou o assessor especial do ministro Paulo Guedes, Guilherme Afif, ponderando que, se não houver abertura controlada, isso ocorrerá de forma descontrolada em forma de desobediência.

Em live promovida pelo veículo de cobertura jurídica Jota, Afif avaliou nesta quarta-feira que a reabertura invariavelmente vai acontecer pela necessidade das pessoas de sobreviverem.

“Isso não pode passar do final desse mês. Depois a repercussão é muito forte e capacidade de recuperação depois é muito lenta”, afirmou ele.

Combate ao coronavírus

O Senado aprovou nesta quarta-feira medida provisória que extingue fundo de reservas monetárias (FRM), e destina os recursos para o combate ao coronavírus. Já aprovada pela Câmara na véspera, a proposta segue à sanção presidencial.

O texto originalmente editado pelo Executivo, ainda em 2019, previa que os recursos do fundo, alimentado a partir da receita líquida sobre o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), seriam utilizados para o pagamento da dívida pública. A ideia era que o montante do FRM extinto pela MP, estimado em mais de 8 bilhões de reais, fosse usado exclusivamente para esse fim.

– Cenário Externo

OMC

O chefe da Organização Mundial do Comércio anunciará sua saída nesta quinta-feira, mais de um ano antes do final de seu mandato, disseram fontes com base em Genebra, em uma decisão inesperada no momento em que o mecanismo da agência para resolver disputas está paralisado.

O brasileiro Roberto Azevêdo, de 62 anos, assumiu o cargo de diretor-geral da OMC em 2013 e está em seu segundo mandato, que deveria ser concluído no final de agosto de 2021.

Ele convocou uma reunião virtual para informar membros nacionais nesta quinta-feira à tarde sobre sua decisão de sair antes, disseram as fontes.

A saída dele acontece em um momento importante para o órgão de 25 anos, que viu seu papel na resolução de disputas ser afetado depois que seu Conselho de Apelação foi paralisado em dezembro por uma decisão dos Estados Unidos de bloquear a indicação de juizes.

EUA

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta quinta-feira defender um dólar forte, um dia depois de o chairman do Federal Reserve, Jerome Powell, rejeitar a ideia de usar juros negativos.

“É uma grande época para ter um dólar forte..Todos querem estar no dólar porque o mantemos forte. Eu o mantive forte”, disse ele em entrevista à Fox Business Network.

“No momento é bom ter um dólar forte. No momento ter um dólar forte é algo ótimo.”

Trump também que que está muito decepcionado com a China uma vez que o novo coronavírus surgiu pouco depois de os dois países fecharem a Fase 1 do acordo comercial.

“Estou muito decepcionado com a China”, disse o presidente em entrevista à emissora.

Bolsas Internacionais

Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 1,74%, a 19.914 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 1,45%, a 23.829 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,96%, a 2.870 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 1,08%, a 3.925 pontos.

A quinta-feira é de forte queda para os principais mercados da Europa, com o DAX, de Frankfurt, perdendo 2,33% a R$ 10.296 pontos, enquanto que em Londres, o FTSE recua 2,83% aos 5.736 pontos. Já em Paris, o CAC recua 4.240 pontos.

Em Nova York, o futuro Dow Jones Industrial Average caía 139 pontos, ou 0,6%, enquanto o contrato futuro do S&P 500 caía 0,48% e o contrato Nasdaq 100 futuros perdia 0,54%.

Commodities

Mais uma vez, a jornada desta quinta-feira apresentou mais uma importante valorização nas cotações dos contratos futuros do minério de ferro, negociados na bolsa de mercadorias da cidade chinesa de Dalian. Com isso, o contrato de maior volume de operações, com data de vencimento para setembro deste ano, somou 1,09% a 647,50 iuanes por tonelada, o que representa um ganho de 7 iuanes em relação aos 640,50 iuanes de liquidação da véspera.

Em sentido oposto, a sessão foi negativa no caso dos papéis futuros do vergalhão de aço, que são transacionados na bolsa de mercadorias da também chinesa cidade de Xangai. O contrato de com mais liquidez, com entrega para o mês de outubro de 2020, cedeu 18 iuanes para um total de 3.445 iuanes para cada tonelada do produto. Já o de setembro, segundo em negócios, recuou 7 iuanes para 3.530 iuanes por tonelada.

No caso do petróleo, o dia é de valorização do preço do barril. Em Londres, o Brent tem ganhos de 3,01%, ou US$ 0,88, a US$ 30,07. Já em Nova York, o WTI avança 3,01%, ou US$ 0,76, a US$ 26,06.

Mercado Corporativo

– Companhias aéreas

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) propôs na quarta-feira um pacote de resgate no valor de 4 bilhões de reais para as companhias aéreas do país, menos da metade do montante inicialmente previsto, afirmaram fontes com conhecimento do assunto.

O plano, que primeiro centrou em torno de uma linha de crédito de 10 bilhões de reais, encolheu de valor porque os bancos privados se recusaram a conceder empréstimos maiores e porque as companhias aéreas estavam relutantes em aceitar uma maior diluição de ações, explicaram as fontes.

Sob o esquema atual, a Gol (SA:GOLL4) e a Azul (SA:AZUL4) devem receber 2 bilhões de reais cada. Não está claro se um acordo será alcançado com a Latam Airlines, embora ela também tenha recebido a oferta de ajuda de até 2 bilhões de reais.

– Pão de Açúcar

O GPA (SA:PCAR3) teve prejuízo líquido de 130 milhões de reais no primeiro trimestre, após lucro de 126 milhões obtido na mesma etapa de 2019, refletindo impacto da compra do grupo colombiano Almacenes Éxito, que ofuscou a alta das vendas do período.

Em termos ajustados, o GPA, dono das bandeiras Pão de Açúcar e Extra, teve lucro líquido consolidado atribuível aos controladores de 65 milhões de reais, queda de 60% sobre o desempenho de um ano antes.

A aquisição do Éxito ocorreu em meio à reorganização dos ativos do controlador do GPA, o francês Casino. Em novembro, a reestruturação de ativos do Casino na América Latina foi concluída, permitindo à empresa brasileira registrar receitas na Argentina, Colômbia e Uruguai.

No balanço, o GPA afirmou que mantém plano de expansão, mas que por conta das incertezas geradas pela pandemia de Covid-19 “algumas alterações de prazos ou eventuais postergações podem ocorrer”.

– Petrobras (SA:PETR4)

A Petrobras pagará 472 milhões de dólares no segundo trimestre a parceiras nas áreas de Lula, Sépia e Atapu, como resultado da assinatura de Acordos de Equalização de Gastos e Volumes (AEGVs), informou a petroleira nesta quarta-feira em fato relevante ao mercado.

O acerto é resultado de Acordos de Individualização da Produção (AIPs), ou unitização, de jazidas compartilhadas nos três ativos.

A unitização é necessária quando uma jazida de petróleo descoberta ultrapassa os limites do contrato para outra área, que pode pertencer ao governo ou então estar contratada por outro consórcio.

Ao serem aprovados pela agência reguladora ANP em 2019, os APIs de Lula, Sépia e Atapu definiram as participações proporcionais de cada uma das empresas nas jazidas compartilhadas, o que requer um reequilíbrio entre receitas e gastos incorridos por cada parte desde o início dos contratos.

Térmicas

A Petrobras iniciou processo para a venda de quatro usinas termelétricas, sendo três em Camaçari, na Bahia, movidas a óleo combustível, e uma em Canoas, Rio Grande do Sul, movida a óleo diesel ou gás natural, informou a companhia nesta quarta-feira.

Em Camaçari, as usinas são Arembepe, Bahia 1 e Muricy, com potência total instalada de 329 megawatts, enquanto a usina de Canoas tem 249 MW.

Nessa primeira etapa, a petroleira publica em seu site um teaser, que contém as principais informações sobre a oportunidade, bem como os critérios de elegibilidade para seleção de potenciais participantes.

– SLC Agrícola

A SLC Agrícola registrou lucro líquido de 156,4 milhões de reais no primeiro trimestre de 2020, aumento de 40,4% em relação ao igual período do ano anterior, informou a companhia nesta quarta-feira em balanço financeiro.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado, no entanto, recuou 19,9% no período avaliado, para 182,8 milhões de reais.

Segundo a SLC, o principal fator que contribuiu no avanço do lucro foi a Variação do Valor Justo dos Ativos Biológicos na soja, que aumentou 147,7 milhões de reais versus o primeiro trimestre de 2019.

“A variação é explicada pelas premissas que foram utilizadas no cálculo. Conforme comentado no release do primeiro trimestre de 2019, após o cálculo da Variação do Valor Justo do Ativo Biológico da soja da safra 2018/19 houve melhoria nos preços e na produtividade da cultura, fazendo com que a Variação do Valor Justo subestimasse o resultado dessa cultura naquele ano”, explicou a companhia.

– IPO Allpark

A Allpark, controladora da rede de estacionamentos Estapar precificou nesta quarta-feira sua oferta inicial de ações no piso da faixa indicativa, segundo informações da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A operação saiu a 10,50 reais por ação, na parte mais baixa do preço estimado pelos coordenadores da oferta, que ia até 13 reais.

Duas fontes afirmaram que a operação teve demanda suficiente para permitir à empresa vender um lote adicional de papéis. Uma das fontes afirmou que houve demanda por parte de investidores estrangeiros.

Com a venda das ações, o IPO movimentou 345,3 milhões de reais.

– B2W (SA:BTOW3)

A empresa de comércio eletrônico B2W anunciou nesta quarta-feira que sua unidade Supermercado Now fez uma parceria com o grupo supermercadista BIG para integração de plataformas de venda.

“Por meio da parceria, as 376 lojas do Grupo Big (bandeiras Big, Bom Preço, Nacional, Mercadorama, Todo Dia, Sam’s Clube Maxxi Atacado), em 186 cidades de 17 Estados e Distrito Federal, poderão ser conectadas para vender os produtos nas plataformas de venda do Supermercado Now e no Americanas Mercado”, explicou a B2W em comunicado.

Comprado em janeiro pela B2W por valor não revelado, o Supermercado Now permite que consumidores façam compras de alimentos pela internet na loja de sua preferência e optem por retirar os itens no mercado ou receber no endereço desejado.

– Azul

A companhia aérea Azul anunciou nesta quarta-feira adiamento de entregas de 59 jatos de nova geração (E2) da Embraer (SA:EMBR3) de entre 2020 e 2023 para a partir de 2024, diante dos impactos da pandemia sobre o setor aéreo.

As encomendas adiadas têm preço de tabela de 24,5 bilhões de reais e integram pedido de 75 aviões feito antes pela aérea junto à fabricante brasileira, dos quais 5 já foram entregues, afirmou o presidente-executivo da Azul, John Rodgerson.

A negociação não exigiu contrapartidas financeiras da Azul, mas compromisso de que a empresa manterá as encomendas adiante, disse o executivo.

“A Embraer é parceira nossa e a saúde da Azul é importante para a Embraer. Eles querem que a gente seja saudável e estão nos ajudando a passarmos pela crise”, disse Rodgerson.

– SulAmérica

A SulAmérica teve forte queda no lucro do primeiro trimestre, atingida frontalmente pela desvalorização dos ativos da carteira de investimentos da companhia em renda variável, na esteira da volatilidade provocada pela pandemia do coronavírus.

A empresa de seguros e de gestão de recursos anunciou nesta quarta-feira que teve lucro líquido de 79,7 milhões de reais no período, queda de 64,3% ante o apurado em igual etapa de 2019.

Por um lado, a receita operacional alcançou 5,6 bilhões de reais, 7,2% maior do que um ano antes, impulsionada pelos segmentos de saúde e odonto, previdência e gestão e administração de ativos.

Na outra ponta, o resultado financeiro foi severamente impactado pela deterioração dos mercados financeiros, com redução de 77% ano a ano, para 39,3 milhões de reais.

– Braskem (SA:BRKM5)

A Braskem informou nesta quarta-feira que o fim do período de monitoria independente sobre a companhia foi confirmado pelo Departmento de Justiça (DoJ) e pelo regulador do mercado de capitais (SEC) dos Estados Unidos.

A monitoria externa independente foi parte do acordo de leniência firmado pela companhia com esses órgãos em dezembro de 2016, na esteira do envolvimento em esquema de corrupção investigado pela operação Lava Jato.

“A decisão do DoJ e da SEC se baseou no relatório final dos monitores independentes que atestaram a implementação de todas as recomendações relativas à estruturação e funcionamento do seu programa de conformidade e concluiriam que o referido programa atende aos padrões estabelecidos nos acordos”, disse a Braskem.

– Cemig (SA:CMIG4)

A elétrica mineira Cemig ainda não tem planos de cortar investimentos devido à pandemia de coronavírus e seus efeitos sobre o mercado de energia, disse nesta quarta-feira o presidente da companhia, Reynaldo Passanezi, ressaltando no entanto a necessidade de cortes de custos operacionais.

“Estamos preservando até o momento nosso programa de investimentos, que é bastante ambicioso”, afirmou o executivo, ao participar de transmissão ao vivo promovida pela Delta Energia.

“A economia está parada, menos trânsito, é mais fácil você fazer obra. Você tem possibilidade de fazer intervenções (na rede elétrica) com muito menos impacto que se a economia estivesse funcionando normalmente”, acrescentou Passanezi.

A Cemig prevê investimentos de 2 bilhões de reais em 2020 e de 8,4 bilhões de reais entre 2021 e 2024. Desses recursos, 8,65 bilhões de reais vão para a subsidiária de distribuição de energia do grupo.

– JBS (SA:JBSS3)

Dois executivos da JBS ofereceram pagar 741 mil reais à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para encerrar processo no qual eram investigados pela não divulgação ao mercado de informações envolvendo transações da processadora de carnes com outras empresas do mesmo grupo de controle.

Segundo divulgou o regulador do mercado de capitais nesta quarta-feira, Jeremiah O’Callaghan, atual presidente do conselho de administração da JBS, ofereceu pagar 546 mil reais, enquanto Guilherme Cavalcanti, diretor de relações com investidores, vai arcar com 195 mil reais.

Ambos foram alvos de processo da CVM porque, como responsáveis pela área de relações com investidores no período entre 2016 e 2018, teriam deixado de divulgar comunicados sobre transações entre partes relacionadas celebradas entre a JBS e a Flora Produtos de Higiene e Limpeza, a JBJ Agropecuária e o Banco Original, todos do grupo J&F, informou a autarquia.

– CEEE

O processo de privatização da estatal gaúcha de energia CEEE não tem sido atrapalhado pela pandemia de coronavírus e deverá ser concluído ainda em 2020, com a realização de leilões dos ativos da companhia no último trimestre, disse nesta quarta-feira o presidente da elétrica, Marco da Camina Soligo.

A CEEE possui ativos de geração e transmissão, abrigados na subsidiária CEEE-GT, e é responsável pela distribuição de energia em parte do Rio Grande do Sul, por meio da CEEE-D.

“A Covid não paralisou o processo de desestatização do grupo nenhum dia”, disse Soligo, ao participar de transmissão ao vivo realizada pela Delta Energia.

O executivo destacou ainda que no momento estão sendo realizados estudos financeiros e técnicos sobre a privatização.

“Tudo isso é possível fazer por home-office, escritório, e está sendo feito.”

Agenda de Autoridades

– Jair Bolsonaro

O presidente da República recebe nesta quinta-feira os ministros Paulo Guedes (Economia), Onyx Lorenzoni (Cidadania), o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e o presidente da Caixa Econômica, Pedro Guimarães. Em seguida, a reunião é com Paulo Skaf, Presidente (FIESP).

Na parte da tarde, Bolsonaro se encontra com o advogado Frederick Wassef, seguido de reunião com o governador do Paraná, Ratinho Júnior. O dia termina com encontro com o ministro Fernando Azevedo (Defesa).

– Paulo Guedes

– Reunião com o presidente da República, Jair Bolsonaro;

– Reunião com o presidente da República, Jair Bolsonaro, e com o presidente da FIESP, Paulo Skaf;

– Reunião com o ministro-chefe da Casa Civil, Walter Braga Netto;

– Videoconferência com o secretário-executivo, Marcelo Guaranys.

*Com contribuição de Reuters

  • Simulador Online de Investimentos SPACEMONEY

    Acesse nosso Simulador de Investimento e descubra as melhores aplicações financeiras para o seu bolso e perfil.

    Simulador Online