Como ser um trader: saiba o que é preciso para viver da bolsa de valores

trader

A bolsa de valores é mais que o ambiente de negociação de ativos financeiros de renda variável. Ela também pode ser a sua fonte de ganhos e, para isso, você precisa se tornar um trader.

Esse profissional ligado ao universo dos investimentos pode obter rentabilidades mais elevadas que a média do mercado. Além de tudo, dá para aproveitar bastante a flexibilidade e versatilidade de atuação.

Contudo, como o próprio nome diz, o investimento em renda variável é sujeito à grande volatilidade, o que pode significar não ganhar nada em um determinado período ou, pior, perder muito dinheiro rapidamente. Por isso, caso você decida encarar essa atividade, é preciso se preparar muito bem para saber minimizar os riscos.

Neste post, reunimos o que você precisa saber para ter a bolsa de valores como fonte de renda recorrente. Confira!

O que significa ser trader?

O trader é um profissional que ganha dinheiro ao explorar as oportunidades de ganhos no mercado de capitais. Para tanto, ele negocia ativos financeiros, como ações e contratos do mercado futuro, em diferentes prazos.

Mais que um investidor, é o profissional ligado a uma atividade especulativa do mercado. Além de garantir liquidez ao setor, ajuda a precificar os ativos por meio de suas operações e tem a chance de obter uma elevada rentabilidade. Muitos traders, inclusive, vivem exclusivamente da renda obtida.

Antigamente, a atuação precisava ser feita in loco, ou seja, na própria bolsa de valores. Hoje, entretanto, é possível trabalhar de forma remota, com ajuda de um Home Broker e de recursos específicos.

Quais são as diferenças entre o trader autônomo e o trader de asset?

Para quem deseja viver da bolsa de valores, também recomendamos entender as diferentes maneiras de atuação de um trader. São duas as modalidades principais: o de asset e o autônomo.

Um trader de asset costuma ser contratado de uma instituição financeira, corretora ou empresa privada. Nesse caso, há outra subdivisão. O trader de asset pode movimentar o capital da própria instituição, com o objetivo de rentabilizar e proteger esse valor.

Além disso, pode realizar operações para disponibilizar serviços aos clientes e evitar que a instituição assuma o risco daquela movimentação. É o que acontece no caso de bancos e instituições financeiras que podem comprar mercados futuros de dólar para executar operações de câmbio.

Já o trader autônomo é o profissional que atua com recursos próprios e para atender aos seus interesses. Nesse caso, não é contratado de uma empresa e está por conta própria. Como consequência, há um nível maior de liberdade para a sua atuação.

Quais são as modalidades de trading?

Além de haver diferenças no estilo de atuação do profissional, não podemos ignorar as distintas possibilidades de trading. Elas variam quanto ao tamanho da operação e quanto ao tempo necessário para realizar a negociação dos papéis.

Como cada estilo funciona em uma exigência ou perfil, vale a pena conhecer as opções principais. Por isso, veja quais são essas modalidades!

Day trade

O primeiro tipo que vamos abordar também é o mais famoso: o Day Trade. Nessa proposta, o trader abre e fecha a posição em menos de 24 horas. Isso significa que a compra e a venda dos ativos financeiros acontecem na mesma atividade de pregão.

Por causa dessa característica, é uma modalidade que permite a alavancagem. Essa é uma técnica em que você pode negociar mais que o dinheiro que tem disponível. No final do dia, basta apurar a diferença entre ganhos e gastos para saber quais são os valores a movimentar.

Vamos imaginar que você tem R$ 10 mil para investir em Day Trade. Porém, alavanca o patrimônio em 5 vezes e negocia, na verdade, um título de R$ 50 mil. Na venda, consegue um valor de R$ 51 mil. Você não terá de pagar R$ 50 mil, nem vai receber R$ 51 mil. Em vez disso, terá o ganho líquido de R$ 1 mil.

Já se conseguir vender por apenas R$ 48 mil, não terá de pagar os R$ 50 mil. Em vez disso, custeará R$ 2 mil. Por causa da alavancagem, é possível ter acesso a mais opções.

A escolha quanto à hora de agir depende pouco das flutuações pontuais do mercado. Em vez disso, é feita uma análise técnica, objetiva e gráfica para encontrar o melhor momento.

Scalping trade

O scalping trade também tem abertura e fechamento da posição no mesmo dia, mas tem uma menor exposição ao risco. Nesse caso, você negocia valores menores e, embora tenha redução nos ganhos, as perdas são diminuídas.

Isso é possível porque ele é composto por movimentos curtos, que são fáceis de acertar. Com isso, há maior eficiência no investimento.

Para garantir ganhos, é comum negociar até 10 vezes mais contratos que no Day Trade, por exemplo. No entanto, os valores das taxas de corretagem podem diminuir a relação entre risco e retorno — vale a pena avaliar.

Swing trade

O swing trade se caracteriza por um encerramento de posição maior que 24 horas. É comum esperar alguns dias para a negociação, pois o objetivo é aproveitar movimentos de valorização durante um curto período.

Ele mistura a análise técnica à fundamentalista, que considera as perspectivas da empresa. No entanto, também é a modalidade que mais sofre com notícias e impactos ocorridos fora do horário de pregão. Com isso, há o risco de perder dinheiro por não haver a possibilidade de movimentar em certos horários.

Essa modalidade não permite a alavancagem, então você só pode negociar com o capital que, de fato, tem em mãos.

Position trade

Já o tipo position trade tem o maior prazo de todas as operações. Comumente, dura algumas semanas ou meses, mas também pode ser no longo prazo. Nesse caso, o trader executa operações de Buy and Hold — ou Compras e Esperas.

Nesse tipo, a análise fundamentalista é a base para tomar decisões sobre o momento de investir. Além disso, os ganhos principais estão relacionados mais aos dividendos que à especulação e venda de papéis.

O que é preciso para ter sucesso na profissão?

Para ser um trader de sucesso você não precisa ter uma formação específica, fazer um curso ou qualquer coisa do tipo. No entanto, essa é uma profissão que exige um bom gerenciamento de riscos e bastante preparo. Por isso, apresentamos as melhores dicas para ter sucesso nessa atividade!

Entenda o seu perfil

Assim como acontece nos investimentos, cada tipo de trading é mais indicado para determinado perfil de investidor. Então, vale avaliar o perfil de risco de cada modalidade para entender se ela tem a ver com as suas necessidades.

O Day Trade e o swing trade são mais indicados para investidores arrojados, enquanto o scalping trade é ideal para os moderados. Se tiver em busca de mais segurança, o position trade pode ser indicado. No entanto, se for totalmente conservador, o trading pode não ser a melhor opção.

Tenha um bom planejamento financeiro

Para viver da bolsa de valores também é necessário se planejar quanto às finanças. Mesmo em operações com alavancagem é preciso ter um capital inicial. Então, comece a se preparar e a poupar — em vez de vender bens ou de fazer dívidas para aplicar.

Além disso, é necessário avaliar muito bem os custos envolvidos, como as taxas de corretagem e de emolumentos, a qual é paga à B3. Aproveite e crie metas que servirão de parâmetro na hora de avaliar as alternativas indicadas ao seu perfil de risco.

Trabalhe a sua disciplina

Um investidor de sucesso é aquele que tem disciplina e comprometimento — com o trader, vale a mesma coisa. Por isso, é fundamental ter a mentalidade certa para operar nesse mercado e obter bons resultados.

Mantenha as emoções sob controle e crie critérios objetivos para tomar uma decisão de compra ou venda.

Defina como vai acompanhar o desempenho e estabeleça limites de perdas e ganhos. Assim, você não corre o risco de perder demais e terminar comprometendo o seu orçamento.

Conheça melhor o mercado financeiro

Não menos importante, um bom trader é aquele que entende muito bem o mercado financeiro. Por isso, nossa recomendação é procurar dicas de investimento, consumir materiais sobre o assunto e se manter por dentro das notícias.

Esses conhecimentos serão essenciais para garantir uma boa performance e fazer com que sua tomada de decisão seja mais estratégica.

Ser um trader e viver da bolsa de valores exige preparo, conhecimento e comprometimento. Ao usar as nossas dicas, você terá a chance de aproveitar o elevado potencial dessa possibilidade!

E já que se manter por dentro das novidades é tão importante, acompanhe a SpaceMoney no Facebook, Instagram, LinkedIn e Twitter!