fbpx

Parceria r7.com

Um relatório divulgado pela corretora XP Investimentos na semana passada mostra as cinco principais vantagens de se investir em fundos de renda variável, em comparação com a compra individualizada de ações.

Essa é uma dúvida comum entre os investidores e ficou ainda mais evidente a partir do ingresso, neste ano, de centenas de milhares de pessoas físicas na B3, a bolsa de valores brasileira. 

Se você também não sabe qual caminho seguir no investimento em renda variável confira abaixo as cinco razões, apontadas pela XP Investimentos, que justificam a escolha por fundos de investimento.

1. Gestão profissional

A escolha competente de um portfólio de ações demanda o conhecimento e a experiência no manejo de vários aspectos da economia. Entre eles estão o ciclo de crédito e de juros, fundamentos das empresas, tributação, gestão de empresas e experiência dos mercados internacionais. De acordo com a amostragem da XP, os fundos possuem gestores e analistas com uma média 11 anos de experiência. Quando se trata apenas de gestores, o número sobe para 18 anos.

2. Retorno e diversificação

Os portfólios dos fundos de renda variável são diversificados. Além disso, as posições são rebalanceadas de acordo com análise de preços, monitoramento das ações e contato direto com as empresas. Ao contrário do que ocorre com as apostas em poucos papéis, o investidor de um fundo pode ter acesso a uma maior variedade de ações, diluindo-se o risco.

3. Conhecimento aprofundado

O aprofundamento no conhecimento dos diferentes setores da economia e modelos de negócio das companhias é uma boa maneira de se obter indicações sobre o futuro das empresas. Os gestores de fundos, muitas vezes, realizam visitas e, por meio desse recurso, podem saber mais sobre a rotina das empresas e ter mais embasamento em suas decisões.

4. Alinhamento

Fundos rentáveis representam remunerações maiores às equipes de gestão. Assim, os profissionais que trabalham na alocação de recursos estão alinhados aos objetivos de seus investidores. 

5. Métricas de risco

Com o objetivo de agilizar a tomada de decisões, os fundos possuem uma equipe que monitora os riscos da carteira de investimentos por meio de modelos, ferramentas e políticas de risco. Entre as metodologias utilizadas, o relatório da XP cita a análise de risco de mercado, Value at Risk (VaR), teste de stress, risco de liquidez, drawdown, emotional bias (ou viés emocional), custos e impostos.


Para comprovar a influência dos itens acima no retorno de investimentos, o relatório traz ainda duas análises de fundos Long Only e Long Biased ofertados pela empresa. Confira o material completo.

Veja os fatores que influenciam os mercados hoje


Publicidade


  • Produtos/Serviços SpaceMoney

  • Parceria r7.com

  • Simulador Online de Investimentos SPACEMONEY

    Acesse nosso Simulador de Investimento e descubra as melhores aplicações financeiras para o seu bolso e perfil.

    Simulador Online
  • © 2020 – SpaceMoney Brasil Informações e Sistemas Ltda. Todos os Direitos Reservados.
    A SpaceMoney é um veículo informativo e não faz recomendações de investimentos, não podendo ser responsabilizada por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.