Notícias que impactam suas ações e investimentos!

As 15 ações mais indicadas pelas corretoras no mês

SpaceCast - Ouça esta matéria clicando abaixo:

As ações voltaram a subir em setembro, com o Índice Bovespa terminando o mês com ganho de 3,6%, em meio à redução da tensão comercial entre Estados Unidos e China e ao avanço da reforma da Previdência no Brasil. Ao mesmo tempo, o receio de desaquecimento da economia global continua pesando nos mercados, que aguardam a retomada das negociações entre chineses e americanos nos dias 10 e 11 de outubro.

A crise em Hong Kong, com confrontos entre estudantes pró-democracia e autoridades ligadas ao governo comunista de Pequim, serve para lembrar o mercado de que, apesar do grande progresso econômico, a China ainda tem questões não resolvidas no campo político. Nos EUA, além do risco de recessão e das constantes provocações ao Irã, outro foco de tensão será o processo de impeachment contra o presidente Donald Trump.

No Brasil, as atenções estão voltadas para o momento decisivo da reforma da Previdência, que deve ser aprovada neste mês, e para as dificuldades políticas do governo em negociar com o Congresso. A falta de uma base parlamentar cria ruídos constantes que mexem com os mercados e enfraquecem parte dos projetos do Executivo. Mas, mesmo aos trancos e barrancos, o avanço da Previdência e de propostas que modernizam a economia brasileira abrem espaço para juros menores e a retomada da confiança e do crescimento do país, o que aumenta o otimismo com as ações.

Essa mistura de otimismo com a economia brasileira e cautela com o cenário global influencia as indicações dos analistas. Entre as 15 ações com quatro ou mais indicações de 19 corretoras acompanhadas pelo Portal do Pavini em outubro, há forte presença de empresas voltadas para o mercado interno, como varejistas, locadoras de veículos, empresas de shopping centers e bancos. O Itaú perdeu um pouco de espaço para o Bradesco nas carteiras, mas segue entre os mais indicados. Mas há também empresas exportadoras e de commodities, como a Vale, Suzano e a própria Petrobras. O caso da peste suíça na China, que deve aumentar as exportações de carnes para a Ásia, beneficia BRF e JBS. Confira abaixo as principais ações indicadas pelas corretoras neste mês.

As preferidas das corretoras
Outubro Código Indicações
Petrobras PN PETR4 12
Bradesco PN BBDC4 10
Vale ON VALE3 10
IRB Brasil ON IRBR3 7
Pão de Açúcar PN PCAR4 7
Magazine Luíza MGLU3 6
Suzano ON SUZB3 6
B3 ON B3SA3 5
Itaú Unibanco PN ITUB4 5
JBS ON JBSS3 5
Rumo ON RAIL3 5
BRF ON BRFS3 4
Iguatemi ON IGTA3 4
Lojas Renner LREN3 4
Localiza ON RENT3 4

 

 
Quer investir em ações? Na XP Investimentos, é online, rápido e grátis!  ABRA SUA CONTA 
 

Setores menos afetados pela crise externa

A maioria dos analistas segue apontando as ações como a principal opção para o investidor no curto e médio prazo e traça cenários otimistas para a bolsa. A Itaú Corretora mantém perspectiva positiva para o Ibovespa, com um preço-alvo de 132.000 pontos para o fim de 2020. A corretora continua otimista quanto ao impacto que o efeito da taxa de juros em patamar historicamente baixo deve ter sobre as empresas, consequentemente nas ações. Por via das dúvidas, a corretora cita algumas ações que seriam mais resistentes em caso de piora da economia global, caso de Soft Commodities (agronegócio e proteínas), Saúde, Educação, Telecom e Instituições financeiras. São setores que, de acordo com a corretora, possuem menos ou nenhuma correlação com o PIB global.

Visão positiva para o mercado

Para a corretora Socopa, a visão segue positiva para o mercado de ações brasileiro no médio e longo prazo. Com a continuidade de políticas monetárias expansionistas ao redor do mundo, com um estoque global de dívidas com remuneração negativa atualmente de mais de US$ 15 trilhões, os investidores continuam com incentivo para seguir aumentando sua alocação em ações. Essa visão, combinada com perspectivas de crescimento da economia brasileira, elevada capacidade ociosa das empresas – fator que permite crescer expandindo margens sem gerar grandes pressões inflacionárias para a economia – e com o governo devendo avançar com sua agenda de reformas econômicas, são fatores que sustentam a visão positiva para a bolsa brasileira. Mas, no curto prazo, os desenvolvimentos no front internacional, principalmente por conta das negociações comerciais entre EUA e China e Brexit podem continuar trazendo volatilidade para os preços dos ativos domésticos.

Três temas que podem beneficiar as ações

Já o Bradesco vê três temas que devem influenciar o mercado de ações nos próximos meses. O primeiro é a retomada do crescimento da economia brasileira. Apesar de moderado, ele devem aumentar gradualmente, impulsionado pelo crédito e pela liberação do FGTS, sustentando o crescimento do lucro das empresas de qualidade e boa gestão. O segundo tema é a queda da taxa Selic, que pode chegar a 4,75% ao ano, com seus efeitos já sendo vistos na maior procura por ativos de risco e maior crescimento dos lucros. E o terceiro tema é a agenda econômica, com o avanço da reforma da Previdência e outras como a tributária e da venda de empresas estatais ou suas participações. O risco, alerta o banco, é o cenário externo piorar, por conta da guerra comercial entre China e EUA, a desaceleração da economia global e problemas geopolíticos na Ásia e no Oriente Médio, o que pode manter o dólar em níveis elevados.

Confira abaixo as indicações da corretoras acompanhadas pelo Portal do Pavini.

Corretora Empresa Código Rent. Setembro
BB Invest JSL JSLG3 1,21%
Iochpe-Maxion ON MYPK3
BRF ON BRFS3
Bradesco PN BBDC4
Lojas Americanas PN LAME4
Magazine Luíza ON MGLU3
Neoenergia ON NEOE3
Pão de Açúcar PN PCAR4
Petrobras PN PETR4
Suzano ON SUZB3
Santander Itaú Unibanco ITUB4 3,34%
Banco do Brasil BBAS3
Ultrapar ON UGPA3
CVC Brasil CVCB3
Azul PN AZUL4
Localiza ON RENT3
SulAmerica Unit SULA11
ETF S&P 500 BOVA11
Guide Investimentos B3 B3SA3 1,70%
Banco do Brasil BBAS3
Iguatemi ON IGTA3
BRF ON BRFS3
Engie Brasil ON EGIE3
IRB Brasil Resseg. ON IRBR3
Cyrela ON CYRE3
Magazine Luíza MGLU3
Rumo ON RAIL3
Petrobras PN PETR4
Terra Investimentos BR Malls ON BRML3 5,71%
Braskem PNA BRKM5
Suzano ON SUZB3
B2W ON BTOW3
Gerdau PN GGBR4
Bradesco PN BBDC4
Kroton ON KROT3
Coinvalores Magazine Luíza MGLU3 1,10%
CCR CCRO3
Bradesco PN BBDC4
Trisul ON TRIS3
Cosan ON CSAN3
B3 B3SA3
Itaú Unibanco PN ITUB4
Petrobras PN PETR4
Even EVEN3
Gerdau PN GGBR4
SulAmerica Unit SULA11
Vale ON VALE3
Pão de Açúcar PN PCAR4
IRB Brasil ON IRBR3
Natura ON NATU3
Bradesco/Ágora Santander Unit SANB11 3,60%
Cemig PN CMIG4
Aliansce ON ALCS3
Vale ON VALE3
BRF ON BRFS3
Magazine Luíza MGLU3
Ultrapar ON UGPA3
Tenda TEND3
Lojas Renner LREN3
Rumo ON RAIL3
Itaú Corretora Copasa ON CSMG3 7,30%
JBS ON JBSS3
Iguatemi ON IGTA3
Vale ON VALE3
Bradesco PN BBDC4
XP Invest B2W BTOW3 3,70%
Iguatemi ON IGTA3
Bradesco PN BBDC4
Lojas Renner ON LREN3
Copel PNB CPLE6
Azul ON AZUL4
Localiza ON RENT3
JBS ON JBSS3
Energias do Brasil ON ENBR3
Petrobras PN PETR4
Socopa Corretora Energias do Brasil ON ENBR3 5,25%
Vale ON VALE3
CPFL ON CPFE3
Fleury ON FLRY3
IRB Brasil Resseg. ON IRBR3
Bradesco PN BBDC4
Met. Gerdau GOAU4
Suzano ON SUZB3
JSL JSLG3
Pão de Açúcar PN PCAR4
BTG Pactual Petrobras PN PETR4 4,30%
SulAmerica Unit SULA11
Cyrela ON CYRE3
Totvs ON TOTS3
Rumo Logística RAIL3
Lojas Renner LREN3
JBS ON JBSS3
CPFL ON CPFE3
Localiza ON RENT3
Oi ON OIBR3
Mirae Asset Copel PNB CPLE6 2,70%
Cosan ON CSAN3
Pão de Açúcar PN PCAR4
JBS ON JBSS3
Kroton ON KROT3
MRV ON MRVE3
Petrobras PN PETR4
Rumo ON RAIL3
Vale ON VALE3
Via Varejo ON VVAR3
Necton Invest Petrobras PN PETR4 -0,10%
Bradesco PN BBDC4
CVC Brasil CVCB3
Hermes Pardini PARD3
Porto Seguro ON PSSA3
Iguatemi ON IGTA3
Vale ON VALE3
ETF Small Cap SMAL11
Happy Vida ON HAPV3
Oi ON OIBR3
Toro Invest Equatorial ON EQTL3 -0,40%
IRB Brasil IRBR3
Rumo ON RAIL3
Suzano ON SUZB3
Via Varejo ON VVAR3
Planner Corretora IRB Brasil ON IRBR3 2,99%
Direcional Eng. DIRR3
Bradesco PN BBDC4
Ferbasa PN FESA4
Fleury ON FLRY3
Pão de Açúcar PN PCAR4
SLC Agrícola SLCE3
Petrobras PN PETR4
Randon ON RAPT4
Telefonica Brasil PN VIVIT4
Genial Invest. Marcopolo PN POMO4 4,68%
Santander Unit SANB11
CPFL ON CPFE3
Eneva ON ENEV3
Equatorial ON EQTL3
Bradesco PN BBDC4
Grendene ON GRND3
Paranapanema ON PMAM3
Trisul ON TRIS3
Ser Educacional SEER3
Elite Invest B3 ON B3SA3 4,34%
Braskem PNA BRKM5
Itaú Unibanco PN ITUB4
IRB Brasil ON IRBR3
Magazine Luíza MGLU3
Vale ON VALE3
Petrobras PN PETR4
Sabesp ON SBSP3
Suzano ON SUZB3
Weg ON WEGE3
Ativa Investimentos Petrobras PN PETR4 3,7
Itaú Unibanco PN ITUB4
Yduqs ON YDUQ3
Suzano ON SUZB3
Energias do Brasil ON ENBR3
BR Malls ON BRML3
B3 ON B3SA3
JBS ON JBSS3
Pão de Açúcar PN PCAR4
Vale ON VALE3
Nova Futura EZTec ON EZTC3 1,41
Cyrela Realty ON CYRE3
Santander Unit SANB11
Magazine Luíza MGLU3
Petrobras PN PETR4
Movida ON MOVI3
Vale ON VALE3
IRB Brasil ON IRBR3
Via Varejo ON VVAR3
Sabesp ON SBSP3
Safra Corretora Itaú Unibanco PN ITUB4 2,5
Bradesco PN BBDC4
B3 ON B3SA3
Pão de Açúcar PN PCAR4
Localiza ON RENT3
Lojas Renner LREN3
Petrobras PN PETR4
Bradespar PN BRAP4
Energisa ENGI11
Cemig PN CMIG4
Klabin Unit KLBN11
Banco do Brasil ON BBAS3
Vale ON VALE3
CSN ON CSNA3
MRV MRVE3
Yduqs ON YDUQ3
Equatorial ON EQTL3
BRF ON BRFS3

Fonte: Corretoras. As indicações não consideram eventuais pesos sugeridos pelos analistas. A rentabilidade foi fornecida pelas corretoras. O estudo é meramente informativo e não representa recomendação de investimento. O blog Arena do Pavini não se responsabiliza por decisões de investimento tomadas com base nestas informações.

O post As 15 ações mais indicadas pelas corretoras em outubro apareceu primeiro em Arena do Pavini.

Parceria

Receba notícias diretamente em seu celular ou tablet. Inscreva-se agora!