A Ambev (ABEV3) divulgou nesta quinta-feira (27), antes da abertura do mercado, os seus resultados referentes ao último trimestre do ano passado.

O volume total de bebidas vendido no período foi de 47,3 milhões de hectolitros, expressando um aumento de 3,4 por cento no comparativo anual. O importante segmento de cerveja no Brasil, porém, obteve volume de 23,6 milhões de hectolitros, crescimento de 1,4 por cento. O resultado fraco na cerveja foi compensado pelo segmento NAB (non-alcohol beverages) brasileiro, cujo volume foi de 7,8 milhões de hectolitros, crescimento de 16 por cento.

A receita líquida foi de 15,85 bilhões de reais, 1 por cento a menos que no mesmo período de 2018 e abaixo dos 16,2 bilhões de reais esperados. No ano fechado, a receita foi de 52,6 bilhões de reais, acréscimo de 4,7 por cento.

Já a geração de caixa medida pelo Ebitda foi de 6,9 bilhões de reais, levemente abaixo dos 7 bilhões de reais esperados, e 9,3 por cento menos que o apresentado no quarto trimestre de 2018. Dessa forma, a margem Ebitda fechou o período em 43,7 por cento, levemente acima dos 43,5 por cento esperados.

Por fim, o lucro líquido obtido foi de 4,2 bilhões de reais, acima da expectativa de 4 bilhões de reais e com crescimento de 21,8 por cento. O resultado melhor foi causado pela menor alíquota nominal e efetiva do Imposto de Renda (IR), que foi de -12,4 por cento decorrente de ajustes tributários.

O resultado da Ambev veio abaixo das expectativas e esperamos impacto negativo das suas ações. Porém, com o cenário macroeconômico conturbado, outros drivers podem atuar em paralelo no preço das ações no curto prazo.

O aumento do volume acompanhado de queda na receita líquida indica que a companhia diminuiu sua margem bruta decorrente da diminuição nos preços. Tal prática demonstra a perda do pricing power da Ambev frente aos novos concorrentes no mercado cervejeiro brasileiro.

Recentemente, foi notado um avanço em termos de market share da Heineken em âmbito mundial. A Ambev, embora continue apresentando resultados sólidos, vem apresentando perdas relevantes em termos de margem ao longo dos últimos períodos.

Além dos números fracos apresentados, a companhia diminuiu as projeções de margem Ebitda para o primeiro trimestre de 2020.

Parece que a Ambev está na contramão da famosa propaganda de uma de suas principais marcas, a Budweiser, que em tradução literal “grandes momentos estão chegando”.

  • Simulador Online de Investimentos SPACEMONEY

    Acesse nosso Simulador de Investimento e descubra as melhores aplicações financeiras para o seu bolso e perfil.

    Simulador Online