Após divulgação de desempenho no 1º trimestre, a C&A recebe recomendação de compra da XP Investimentos, apesar de os resultados terem sido pressionados pela crise e a companhia ter registrado prejuízo. Mesmo assim, a varejista apresentou números em linha com as expectativas da corretora, que manteve o preço-alvo em R$ 15/ação. Analistas acreditam que a empresa “está capitalizada para suportar a queima de caixa durante o período mais crítico.”

No total, o prejuízo líquido foi de R$ 46 milhões. Apesar da perda, a XP esperava que fosse ainda mais profundo, R$ 56 milhões em prejuízo. A C&A registou forte retração anual na receita, de 9,7%, no conceito mesmas lojas, representando queda nas vendas.

A receita e o Ebitda reportados estão “levemente acima” do que esperavam analistas, “em função dos resultados da operação financeira”. A receita líquida reportada foi de R$ 977 milhões, também acima das expectativas, mas com redução em relação ao 1º trimestre de 2019. A supresa positiva foi Ebitda ajustado, que somou R$ 4,8 milhões enquanto XP esperava resultado negativo para o indicador.

A equipe avalia também que ajustes operacionais da companhia, antes da pandemia, colhiam bons frutos. Até o dia 13 de março, as vendas no conceito mesmas lojas registravam crescimento, principalmente em vestuário e eletrônicos. Além disso, a C&A teve avanços importantes em seu canal digital.

“Entretanto, ressaltamos que o cenário no curto prazo continua desafiador e que o resultado no próximo trimestre deve apresentar não só o reflexo do fechamento temporário das lojas por um período mais longo de tempo, mas também o aumento das provisões na operação financeira, conforme a companhia antecipa um potencial aumento na inadimplência”, pondera a XP.

 

  • Simulador Online de Investimentos SPACEMONEY

    Acesse nosso Simulador de Investimento e descubra as melhores aplicações financeiras para o seu bolso e perfil.

    Simulador Online