O Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI) e o Certificado de Recebíveis Agrícolas (CRA) são lastreados, respectivamente, por créditos imobiliários e  créditos agrícolas. O CRI e o CRA só podem ser emitidos por companhias securitizadoras.

Tipos de CRI e CRA:

  • Prefixado; por ser uma taxa previamente definida. Assim, investidor sabe quanto irá ganhar do início ao vencimento;
  • Pós-fixado: o rendimento é determinado de acordo com algumas taxas já existentes, como a taxa Selic e o CDI (Certificado de Depósito Interbancário);
  • Prefixado + Pós-fixado: essa opção é uma mistura das duas anteriores, uma parte dos seus investimentos vira um CRI ou um CRA prefixado e a outra um CRI ou um CRA pós-fixado.

Vantagens:

  • O CRI e o CRA são isentos do Imposto de Renda;
  • Geralmente, as ofertas são mais atrativas do que outras ofertas de renda fixa. 

Desvantagens:

  • O CRI e o CRA não são assegurados pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC);
  • Possuem baixa liquidez

Tributação:

O rendimento feito por aplicações financeiras em CRI ou CRA, que foram realizados por Pessoa Física, são isentos de impostos. Já o rendimento feito por aplicações financeiras em CRI ou CRA que foram realizadas por Pessoa Jurídica, são cobrados da seguinte forma:

Período de aplicação Tributação
Entre 0 e 6 meses Imposto de 22,5% sobre a rentabilidade
Entre 6 e 12 meses Imposto de 20% sobre a rentabilidade
Entre 12 e 24 meses Imposto de 17,5% sobre a rentabilidade
Superiores a 24 meses Imposto de 15% sobre a rentabilidade

 

Essa tabela também é válida aos ganhos de capital obtidos por aplicações financeiras, seja Pessoa Física ou Jurídica.

  • Simulador Online de Investimentos SPACEMONEY

    Acesse nosso Simulador de Investimento e descubra as melhores aplicações financeiras para o seu bolso e perfil.

    Simulador Online