fbpx

Parceria r7.com

Por Gabriel Codas, da Investing.com – O grupo Ânima (SA:ANIM3) entrou na disputa com a Ser Educacional (SA:SEER3) e a Yduqs (SA:YDUQ3) para a aquisição da operação brasileira do grupo Laureate, empresa americana que no Brasil é dona da Anhembi Morumbi, entre outras instituições de ensino superior. As informações são da edição desta quarta-feira do jornal Valor Econômico.

Por volta das 12h40, os papéis da Ânima tinham alta de 0,91% a R$ 30,98. Enquanto os papéis da Yduqs tinham alta de 3,80% a R$ 30,83 e os da Ser subiam 2,72% a R$ 16,23. O Ibovespa avançava 0,07% a 100.367 pontos.

A reportagem cita fontes que afirmam que as negociações com os três interessados já estavam sendo analisadas, mas não em estágio avançado. Na noite de domingo, quando a Ser anunciou o valor de sua oferta, o Goldman Sachs, que está assessorando a Laureate, forçou os outros dois grupos a correr com suas propostas, que devem ser apresentadas até o dia 13 de outubro. É justamente por isso que deixou no contrato com a Ser a cláusula de “go shop” [aberta à oferta de terceiros].

Apesar da oferta da Ser ter sido a primeira, é apontada como a menos interessante, explica o jornal, uma vez que envolve a troca de ações em um volume muito expressivo. Pelos termos, seriam 101 milhões de ações, que representam 44% do capital da companhia fundada por Janguiê Diniz.

A questão é que a americana Laureate quer se desfazer de todo o negócio de educação no mundo ainda neste ano. Caso aceite a oferta da Ser, vai representar que precisa ficar com os ativos até o ano que vem, depois que a operação seja aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e, posteriormente, seja estruturada a emissão de ADRs em bolsa americana.

A publicação informa que há muitas sinergias possíveis entre os negócios da Laureate e Ânima, que trabalham com mensalidades semelhantes, tem menor risco de Cade e atuam com cursos de medicina. “A Ânima gosta desses processos transformacionais. Já havia tentado com Whitney [grupo americano]. Ela precisaria fazer um follow on e caso fosse preciso, esse é um bom momento para uma troca de ações porque o seu papel está valorizado”, disse ao jornal um analista que acompanha o setor. O problema é que, a proposta da Ânima não deve envolver uma diluição dos controladores tão relevante quanto a oferta feita pela Ser.

O acordo apresentado pela Ser prevê pagamento em dinheiro de R$ 1,7 bilhão, assunção de dívidas de R$ 623 milhões, além de troca de ações. Caso, a Laureate feche com outro grupo, pagará R$ 180 milhões em indenização.

Veja os fatores que influenciam os mercados hoje


Publicidade


  • Produtos/Serviços SpaceMoney

  • Parceria r7.com

  • Simulador Online de Investimentos SPACEMONEY

    Acesse nosso Simulador de Investimento e descubra as melhores aplicações financeiras para o seu bolso e perfil.

    Simulador Online
  • © 2020 – SpaceMoney Brasil Informações e Sistemas Ltda. Todos os Direitos Reservados.
    A SpaceMoney é um veículo informativo e não faz recomendações de investimentos, não podendo ser responsabilizada por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.