Notícias que impactam suas ações e investimentos!

Não é só porque é Black Friday que você precisa consumir

SpaceCast - Ouça esta matéria clicando abaixo:

Novembro chegou e com ele vieram balanços de grandes bancos, leilão da cessão onerosa e mudanças de plano no STF. Contudo, o dia mais aguardado do mês por consumidores e varejistas é o 29. Sabe por quê? É quando acontecerá a Black Friday 2019.

No Brasil, essa tradição chegou em 2010 e fez muito barulho. Naquele ano, a arrecadação total foi de R$ 3 milhões no comércio online. Oito anos depois, em novembro de 2018, a Black Friday arrecadou R$ 2,6 bilhões em vendas do e-commerce brasileiro. A expectativa para 2019 é de R$ 3,15 bilhões*.

Contudo, a analista de investimentos, fundadora do Universo Econômico e colunista da SpaceMoney, Cleide Rodrigues, alerta sobre a necessidade do consumidor se planejar financeiramente para não cair em ciladas na Black Friday. “Se o seu orçamento não permite, mas você quer comprar um celular novo, pesquise e reserve para comprar apenas ele”, afirmou.

Para consumir com consciência no dia 29, continue lendo a SpaceDica abaixo!

*Os números são do Busca Descontos, idealizador do evento no país, e a projeção leva em conta apenas as vendas realizadas da meia-noite de quinta até a meia noite da sexta-feira

Planejamento é essencial para a Black Friday

Mesmo com preços bastante vantajosos nesse período, um dos maiores erros das promoções é a ideia de comprar porque está barato. “A Black Friday envolve muita adrenalina. A indústria gera essa necessidade de compra compulsiva. É preciso separar o sentimento da compra. Após a compra, as contas vêm. Tenha isso em mente na hora de comprar. Não é porque as lojas estão em promoção que você precisa comprar. Não é só porque todo mundo está eufórico que precisamos ficar [eufóricos também]”, opinou Rodrigues.

Manter o foco não é tão simples quanto parece. Sabendo disso, a analista deu um conselho que ela mesma utiliza quando faz compras: ir apenas em uma loja. “Eu sempre pesquiso, determino o que eu quero e separo dinheiro para aquilo. Depois, na hora de comprar, eu vou apenas na loja do item. Eu nunca passo em outras lojas só para ver se o preço está bom. Esse é o maior erro que alguém impulsivo pode cometer. Evite isso ao máximo!”, aconselhou.

Além disso, para saber se você realmente deve comprar algo, Rodrigues compartilhou que calcular quanto tempo de trabalho o produto vale é a melhor saída para tomar uma decisão. “Se um produto custa mil reais, eu vou calcular quantos dias e horas eu preciso trabalhar para pagar aquilo. Depois, eu coloco na balança e vejo se vale a pena ou não”, afirmou.

Quanto eu devo gastar na Black Friday?

Aqui na SpaceMoney você já viu que para a sua vida financeira fluir é preciso ter planejamento e controle sobre suas escolhas. Na hora de comprar não é diferente. Só compre se você não tiver dívidas, porque se as tiver não faz sentido comprar outra coisa e aumentar ainda mais dívidas. A situação acaba virando uma bola de neve cada vez maior.

“Se a pessoa possui dinheiro para comprar dez itens da promoção e se planejou para isso, tudo certo. Mas se você só tem dinheiro para três itens, não se endivide. Pese qual deles é mais importante”, disse Rodrigues.

Oportunidade ou armadilha?

A maior armadilha da Black Friday são as falsas promoções. Mesmo com a criação do Código de Ética da Black Friday, em 2013, na edição de 2017 o Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), do Ministério da Justiça, começou a investigar as lojas participantes da Black Friday para descobrir se elas aumentavam os preços antes da data para criarem descontos falsos.

Por isso, Rodrigues afirma que uma estratégia para evitar essas armadilhas é pesquisar constantemente o preço das coisas antes da grande promoção. “Assim, é possível ter uma média de quanto vale um produto e, por fim, analisar se na Black Friday o bem realmente está com promoção ou se as lojas aumentaram os preços e depois baixaram para parecer que é uma promoção”, explica Rodrigues.

Dessa forma, comece a pesquisar agora os preços dos itens que você quer para não cair em falsas promoções.

Presente de Natal na Black Friday?

Uma oportunidade da Black Friday é aproveitar para fazer as compras de Natal e Ano Novo. O ideal é você escolher o que gostaria de dar para os amigos e familiares e pesquisar os preços para achar a promoção ideal.

Nessa data, muita gente se endivida para comprar presentes para todas as pessoas próximas. Contudo, Rodrigues volta a aconselhar que respeitar o seu orçamento nessa época é uma das melhores escolhas. “A indústria tenta tratar essa data como uma coisa comercial, mas ela não é comercial. É um momento de confraternização e valorizar o que realmente tem valor. Então, não saia comprando para todo o mundo, porque não é isso que estabelece um vínculo com alguém”, sugeriu.

Investir nessa data vale a pena?

Por fim, é possível perceber que, nos últimos dias, diversas corretoras de valores estão oferecendo ativos com maior rentabilidade e baixando a aplicação mínima inicial de LCIs e CDBs. Com essas “promoções” de ativos você deve se perguntar: vale a pena eu aplicar agora?

A resposta é: depende. Lembre-se que nesse tema também entra o princípio de pesquisar e analisar antes de qualquer decisão. Veja se o prazo e a rentabilidade oferecidos te agradam. Além disso, veja a liquidez do investimento. Se você quer utilizar o dinheiro daqui um mês, não faz muito sentido você aplicar em uma LCI com pouca liquidez, certo? Nesse caso, deixe para aplicar na próxima oportunidade.

Parceria

Receba notícias diretamente em seu celular ou tablet. Inscreva-se agora!