As vendas no varejo (restrito) cresceram 0,7% MoM em setembro na comparação com agosto. Foi o quinto resultado positivo consecutivo com alta acumulada de 2,1%. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior o volume de vendas apresentou crescimento de 1,4% YoY (agosto de 2018 teve um dia útil a mais do que agosto de 2019).

O volume de vendas no varejo ampliado cresceu 0,9% MoM e 4,4% na comparação inter anual. As vendas de veículos e autopeças para o mercado doméstico continuam sendo o destaque positivo do setor de varejo ampliado. Além disso, o crescimento acumulado em 2019 é de 11,1% (varejo ampliado inclui, além do varejo, as atividades de veículos, motos, partes e peças e de Material de construção).

No acumulado do ano o comércio varejista apresenta um crescimento de 1,3% enquanto o varejo ampliado acumula crescimento de 3,7% em 2019.

Com este resultado, o terceiro trimestre apresentou o melhor desempenho do comércio para 2019. O terceiro trimestre fechou com crescimento de 2,6% no varejo restrito. Contudo, no segundo semestre, o crescimento foi de apenas 1%.

 

 

Evolução Recente do Setor

Seguindo o bom resultado de ontem da PMS, o comércio varejista também apresentou resultado positivo em setembro, porém em linha com as expectativas (mediana de 0,7% para o varejo restrito, Broadcast). Houve altas generalizadas em sete das oito atividades pesquisadas.

A liberação de saques do FGTS deve impulsionar as vendas no varejo no último trimestre. Ontem o Senado aprovou a Medida Provisória 889/2019, MP do saque FGTS, com modificação que que amplia o valor do saque de R$ 500 para R$ 998 (o saque é independentemente da ocorrência de demissão ou financiamento da casa própria).

A lei precisa ser sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro. Caso sancionada, a expectativa é que os saques devem chegar ao valor de R$ 43 bilhões. Uma boa parte desse valor deve ser sacada no ano que vem, contudo, o último deste ano deve se beneficiar desse aumento de renda.

Em 2017, durante o mandato do ex-presidente Michel Temer, a liberação de saques resultou na injeção de R$ 40 bilhões entre o segundo e terceiro trimestres daquele ano. Portanto, os resultados foram bastante expressivos no consumo das famílias (gráfico abaixo).

Assim, a Genial Investimentos estima que cerca de 75% dos saques tenham virado consumo imediato em 2017 e o volume de vendas no varejo, que vinha crescendo a uma taxa anual de cerca de 3%, passou acrescer 4,8% no período.

Portanto, mesmo que desta vez o efeito seja menor e distribuído entre 2019 e 2020, esperamos uma melhora significativa no consumo das famílias. Além disso, as vendas do varejo no último trimestre de 2019 também devem alavancar (especialmente em novembro e dezembro).

Por fim, os dados econômicos de atividade do terceiro trimestre indicam uma melhora substancial em relação ao segundo trimestre. O volume de comércio do varejo e do setor de serviços cresceram bem acima do observado no segundo trimestre. Já a produção industrial, apesar dos resultados fracos da indústria de transformação, que parece andar de lado desde o primeiro trimestre, se recuperou da queda observada devido ao desastre de Brumadinho e deve fechar o ano com resultado positivo.

Mantemos nossa projeção de crescimento do PIB de 0,4% no terceiro trimestre, em relação ao segundo trimestre. No inter anual, projetamos crescimento do PIB de 0,9%.

  • Simulador Online de Investimentos SPACEMONEY

    Acesse nosso Simulador de Investimento e descubra as melhores aplicações financeiras para o seu bolso e perfil.

    Simulador Online