Por Barani Krishnan

Investing.com – O ouro ficou a uma curta distância do objetivo de US$ 1.800 por onça na segunda-feira (29), com a multidão de portos-seguro mantendo o metal amarelo em território positivo, apesar de um aumento inesperado no risco de investidores afastarem alguns de seus medos sobre o Covid- 19.

Os contratos futuros do ouro dos EUA para entrega em agosto subiam US$ 2,65 , ou 0,15%, para US$ 1.782,95 por onça na Comex de Nova York. Na quinta-feira, o contrato futuro de referência de ouro subiu para US$ 1.796,10, nível mais alto atingido na Comex desde novembro de 2011.

O ouro à vista, que rastreia as negociações em tempo real em barras de ouro, subia 60 centavos de dólar, ou 0,03%, a US$ 1.772,07 às 17h (horário de Brasília). O indicador atingiu uma máxima intradia de US$ 1.779,45 na quinta-feira, marcando um pico desde outubro de 2012.

“O ouro continua a caminho de seu próximo grande teste, que virá em cerca de US$ 1.800”, disse Craig Erlam, estrategista de mercados da plataforma de negociação online OANDA, sediada em Nova York.

“Atravessar o nível atual seria algo enorme, mas, como há tanto tempo com o ouro, talvez tenhamos que ser um pouco pacientes. A força do dólar continua a desacelerar a ascensão, mas a moeda está gradualmente desvalorizando à medida que as economias reabrem.”

O dólar, um ativo oposto ao ouro, subia 0,07% em 97,50, de acordo com o índice dólar.

Em Wall Street, o Dow subia 2,2%, com os investidores superando o nervosismo prolongado em relação à Covid-19, cuja taxa de infecção global ultrapassou a marca de 10 milhões no fim de semana. As ações dos EUA também subiam na segunda-feira, quando a Boeing (NYSE:BA) fez uma demonstração do processo de retificação de seus jatos 737 MAX, que deram algumas esperanças de recuperação para a indústria da aviação, que sofreu um grande impacto.

  • Simulador Online de Investimentos SPACEMONEY

    Acesse nosso Simulador de Investimento e descubra as melhores aplicações financeiras para o seu bolso e perfil.

    Simulador Online