fbpx

Parceria r7.com

O Produto Interno Bruto (PIB) do 2º trimestre foi divulgado na manhã desta terça-feira (1º) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O maior tombo da série histórica veio dentro do esperado, com queda de 9,7% na atividade econômica brasileira, comparado com o período anterior. No primeiro trimestre, o recuo foi de 1,5%.

Os setores mais afetados foram os da indústria, com queda de 12,3%, e de serviços, que caiu 9,7%. Já a agropecuária cresceu 0,4% durante o trimestre. Apesar da recessão técnica, com dois trimestres de retração seguidos, a atividade econômica pode dar sinais de recuperação a partir do 3º trimestre.

“Durante o período, o auxílio-emergencial manteve o poder de compras das famílias, o que deve continuar até o fim do ano”, aponta Eduardo Yuki, economista-chefe da Panamby Capital. O benefício do governo para desempregados e trabalhadores informais ainda não teve o valor definido para os próximos meses, mas o governo federal já afirmou que será pago até o final do ano. 

Quer planejar melhor a sua vida financeira? Fale com um especialista SpaceMoney

Os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), que mostraram criação de empregos em julho, também são um ponto de otimismo, lembra Eduardo. “Alguns setores também tiveram queda de estoque, o que mostra que as companhias estavam mais pessimistas que os consumidores”, diz Yuki.

Além disso, os instrumentos utilizados pelo Banco Central durante o pico da crise, como injeções de liquidez, devem continuar reverberando na economia brasileira nos próximos meses. “Tínhamos um nível de reserva confortável, que deu opções para o BC”, afirma Cristiane Quartaroli, economista da Ourinvest. 

Para o PIB de 2020, a projeção do mercado é de queda de 5,28%, segundo compilação do boletim Focus, divulgado na última segunda-feira (31). Para 2021, a estimativa é de alta de 3,50%. Em 2022 e 2023, os economistas esperam crescimento de 2,50%.

No entanto, a reação econômica ainda depende muito da evolução da pandemia no país, afirma Quartaroli. “Estamos num cenário pouco confortável para imaginar uma melhora rápida no último trimestre”, afirma. 

Além disso, a retomada das agendas de reformas estruturais é o que vai trazer crescimento sustentado para a economia. “A reforma tributária, por exemplo, é algo que deve caminhar lentamente”, afirma a economista da Ourinvest. “E isso influencia a confiança de empresários, que, apesar de estar crescendo, ainda não voltou aos níveis pré-crise”.


Publicidade


  • Produtos/Serviços SpaceMoney

  • Parceria r7.com

  • Simulador Online de Investimentos SPACEMONEY

    Acesse nosso Simulador de Investimento e descubra as melhores aplicações financeiras para o seu bolso e perfil.

    Simulador Online
  • © 2020 – SpaceMoney Brasil Informações e Sistemas Ltda. Todos os Direitos Reservados.
    A SpaceMoney é um veículo informativo e não faz recomendações de investimentos, não podendo ser responsabilizada por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.