Respondemos às 5 principais dúvidas sobre o auxílio-emergencial

Collecting money for environmental funding illustration
SpaceCast - Ouça esta matéria clicando abaixo:

Com a crise econômica trazida pela pandemia do novo coronavírus, muitas famílias tiveram a renda mensal severamente reduzidas. Para ajudar os mais vulneráveis durante este período, o governo federal lançou um auxílio emergencial de R$ 600 por pessoa.

Para sanar as principais dúvidas e te ajudar com o pedido do benefício, preparamos esta SpaceDica.

1. Quem pode receber o auxílio emergencial?

Todos os trabalhadores informais, desempregados e microempreendedores individuais (MEIs) maiores de 18 anos podem solicitar o benefício. Além disso, a renda familiar per capita não pode ultrapassar meio salário mínimo, ou seja, R$ 522. Também é possível pedir o valor se sua família recebe, no total, até 3 salários mínimos (R$ 3.135,00).

Mas atenção! Se você está sem emprego e tem seguro desemprego, não pode acumular os dois benefícios. O mesmo vale para outros auxílios, como os previdenciários. Também é importante se atentar ao fato de que uma família pode receber, no máximo, duas cotas do auxílio, ou seja, R$ 1200.

2. Quando o auxílio emergencial vai ser pago?

Se você já é beneficiário do Bolsa Família, o saque do auxílio acontece juntamente com o do programa. Se você tem registro no Cadastro Único, a primeira parcela foi paga em 09/04. Já os cidadãos que pediram o benefício via aplicativo próprio do auxílio emergencial recebem o pagamento em 3 dias úteis após a validação dos dados. Ainda não há data para o saque da segunda ou da terceira parcela de R$ 600.

3. Como o auxílio emergencial vai ser pago?

Se você está no Cadastro Único, pode receber o valor direto em sua poupança da Caixa Econômica Federal. Caso você tenha se inscrito pelo aplicativo, pode solicitar abertura de poupança diretamente por lá também. Se você deseja retirar o valor em espécie, deve comparecer em uma agência da Caixa. Para a primeira parcela, o atendimento foi feito de acordo com o mês do nascimento, com dias específicos para cada um.

4. Por que meu auxílio emergencial ainda está em análise?

A solicitação do auxílio pode ser acompanhada no site da Caixa ou pelo próprio aplicativo em que foi feita. Alguns usuários ainda estão com o pedido em análise. Isso significa que eles ainda não tiveram o pagamento aprovado. Segundo a Caixa, isso acontece pois as informações dos usuários são enviados para avaliação e cruzamento com outros bancos de dados, para evitar fraudes. Depois disso, as inscrições ainda são homologadas pelo Ministério da Cidadania.

5. Por que meu auxílio emergencial foi negado?

O auxílio emergencial é negado quando há erro nas informações apresentadas pelo cidadão no momento da solicitação. Também pode acontecer quando os dados no pedido não coincidem com os que constam no Cadastro Único. No entanto, é possível fazer novo registro, conferindo os dados, ou contestar a resposta no próprio aplicativo do benefício.