Notícias que impactam suas ações e investimentos!

Vantagens, Tipos, Custos, etc

São entidades jurídicas de investimento que reúnem recursos de um conjunto de investidores que buscam rentabilizar suas aplicações por meio de operações com títulos e valores mobiliários negociados no mercado financeiro.

Participantes de um Fundo de Investimentos:

  • Administrador: instituição financeira responsável pela manutenção e o funcionamento do fundo;
  • Gestor: responsável pela estratégia do fundo, respeitando os objetivos e a política de investimentos;
  • Custodiante: instituição que registra e protege os ativos do fundo;
  • Distribuidor: instituição que negocia as cotas do fundo;
  • Auditor: fiscaliza o fundo afim de não deixar que ele saia das normas legais da operação;
  • Cotista: investidor que aplica os recursos no fundo.

Vantagens:

  • A gestão é feita por profissionais;
  • Os custos são reduzidos;
  • Os riscos são diluídos;
  • Os impostos são retidos, portanto os investidores não precisam fazer nenhum controle;
  • Facilidade de aplicação e resgate. 

Custos Operacionais:

  • Taxa de Administração: taxa anual cobrada pelo gestor do fundo para administração do dinheiro investido.
  • Taxa de Performance: é cobrada quando o gestor consegue superar o objetivo definidos no estatuto do fundo; 

Tributação:

  • Fundos de Curto Prazo:
Prazo Alíquota
0 á 180 dias 22,50%
maior que 180 dias 20%

 

  • Fundos de Ações:
Prazo Alíquota
Resgate 15%

 

  • Fundo de Renda Fixa e Multimercado:
Período de aplicação Tributação
Entre 0 e 6 meses Imposto de 22,5% sobre a rentabilidade
Entre 6 e 12 meses Imposto de 20% sobre a rentabilidade
Entre 12 e 24 meses Imposto de 17,5% sobre a rentabilidade
Superiores a 24 meses Imposto de 15% sobre a rentabilidade

 

 

Tipos de Fundos de Investimentos:

Conforme estabelecido pela ANBIMA a classificação de fundos é feita de acordo com a estratégia adotada. Segue o quadro abaixo:

Parceria

Receba notícias diretamente em seu celular ou tablet. Inscreva-se agora!