A Via Varejo tem recomendação de compra da XP, embora o BTG Pactual veja o papel como neutro, segundo análises publicadas nesta quinta-feira (26). 

O banco de investimentos afirma que o “cenário desafiador do lado da demanda”, com a crise de coronavírus, exige uma postura mais conservadora em relação ao ativo. Já a plataforma de investimentos acredita que “a companhia esteja preparada e suficientemente capitalizada para atravessar esse período”. 

A empresa divulgou seus números para 2019, com vendas líquidas somando R$ 7,6 bilhões, um aumento de mais de 1% na comparação anual. O lucro cresceu 15% em relação ao ano anterior e o EBTIDA ajustado do último trimestre foi de R$ 445 milhões, contra R$ 99 milhões no mesmo período de 2018.

Para a XP, os resultados divulgados mostram um processo de reestruturação importante dentro da empresa, com o e-commerce mais forte e a melhora da rentabilidade, que são algumas das “fortalezas” da Via Varejo para enfrentar a crise da pandemia. Além disso, a avaliação confia na capacidade da nova gestão de contornar o momento.

Já o BTG planeja revisar em breve as projeções para a Via Varejo, considerando o impacto negativo da crise do coronavírus. Para a análise, a turbulência já afeta as varejistas, com o fechamento de lojas e menor confiança do consumidor. Assim, ressalta a importância de monitorar as iniciativas de contingência de gastos da companhia nesse período.

  • Simulador Online de Investimentos SPACEMONEY

    Acesse nosso Simulador de Investimento e descubra as melhores aplicações financeiras para o seu bolso e perfil.

    Simulador Online