O primeiro resultado da Vivara (VIVA3) depois do IPO veio bom e em linha com as expectativas em termos de receita líquida e Ebitda, com lucro líquido um pouco abaixo das expectativas.

O principal destaque positivo foi o crescimento de 25,5 por cento nas vendas através do canal eletrônico que representaram 7,5 por cento das vendas totais.

E Eu Com Isso?

Esperamos impacto positivo no preço das ações (VIVA3) no curto prazo, pois a empresa entregou resultado em linha com o prometido no IPO.

As vendas em lojas abertas há mais de 12 meses cresceram 8,5 por cento, com crescimento de 7,3 por cento no conceito mesmas lojas físicas. Foram abertas 11 lojas no trimestre e 17 unidades em 2019, com previsão de abertura de 14 lojas no quarto trimestre de 2019.

A receita líquida atingiu 240,3 milhões de reais, crescimento de 9,2 por cento em relação ao mesmo período de 2018.

A margem bruta foi de 67,8 por cento no trimestre, reflexo da boa aceitação das coleções de joias lançadas no período. A participação de joias no mix de vendas aumentou para 52,1 por cento, ante 50,3 por cento no mesmo período de 2018.

O Ebitda ajustado (IFRS16) totalizou 53,6 milhões de reais, com margem de 22,3 por cento no trimestre, estável em relação ao mesmo período de 2018.

As despesas gerais e administrativas cresceram para 12,8 por cento, refletindo a estrutura maior de custos de uma companhia aberta.

Na última linha, o lucro líquido ajustado (IFRS16) atingiu 43,1 milhões de reais, aumento de 8,2 por cento em relação ao terceiro trimestre de 2018, com margem líquida estável de 18 por cento.

A geração de operacional alcançou 31,8 milhões de reais no trimestre, refletido no baixo nível de endividamento da empresa: relação dívida líquida/Ebitda de 0,9 x ao final de setembro de 2019 antes da entrada de recursos do IPO de cerca de R$ 420 milhões.

  • Simulador Online de Investimentos SPACEMONEY

    Acesse nosso Simulador de Investimento e descubra as melhores aplicações financeiras para o seu bolso e perfil.

    Simulador Online